• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Vidas em Movimento Procon passa de 50 unidades em Pernambuco e soluciona impasses também no Sertão Um total de 39 municípios conta com unidades de proteção ao consumidor. Em Arcoverde, no Moxotó, cerca de 90% dos casos foram solucionados em 2016

Por: Luciana Morosini

Publicado em: 23/06/2017 11:30 Atualizado em: 26/06/2017 11:44

Marina Bezerra Alves fez a reclamação e em uma semana resolveu seu problema e vai receber o dinheiro tirado indevidamente de sua conta de volta. Foto: Rafael Martins/DP (Marina Bezerra Alves fez a reclamação e em uma semana resolveu seu problema e vai receber o dinheiro tirado indevidamente de sua conta de volta. Foto: Rafael Martins/DP)
Marina Bezerra Alves fez a reclamação e em uma semana resolveu seu problema e vai receber o dinheiro tirado indevidamente de sua conta de volta. Foto: Rafael Martins/DP

Durante três meses, a conta de Marina Bezerra Alves teve um valor debitado indevidamente referente a um seguro que nunca contratou. Ao perceber o equívoco, a aposentada foi ao banco para tentar reaver as parcelas de R$ 19,90. A quantia pode até parecer pequena, mas estava fazendo falta no orçamento apertado da senhora de 70 anos. Ao ser recomendada em procurar a unidade do Procon na sua cidade, em Arcoverde, Marina não pensou duas vezes, afinal de contas, precisava da quantia de volta com urgência. Uma semana depois de dar entrada com a reclamação no órgão, já havia fechado um acordo e receberia três vezes mais o valor retirado de sua conta, dinheiro que chegou em boa hora.

Mesmo se prontificando imediatamente a ir no Procon tentar resolver a situação, dona Marina não esperava resolver o problema tão rapidamente. %u201CNa verdade, eu não tinha nem a certeza se receberia de volta mesmo. E muito menos tão rápido assim%u201D, diz. A questão é que a quantia estava fazendo falta no orçamento. %u201CQualquer valor que faltar no meu salário me prejudica. A gente compra as coisas e precisa pagar e eu não gosto de dever, então precisava do dinheiro de volta logo%u201D, completa. O valor extra servirá apenas para ajudar a pagar as contas da casa.

Foram realizados 1.222 atendimentos apenas em 2016 em Arcoverde. Foto: Rafael Martins/DP
Foram realizados 1.222 atendimentos apenas em 2016 em Arcoverde. Foto: Rafael Martins/DP
Marina é apenas uma das pessoas beneficiadas com a descentralização do atendimento do Procon em Pernambuco. A população que não vive na capital do estado não precisa mais ir para longe para resolver seus impasses em relações de consumo. São 53 unidades espalhadas em 39 municípios. Em Arcoverde, no Sertão do Moxotó, foram 1.222 atendimentos realizados apenas em 2016, a maior parte delas relacionada a produtos, serviços essenciais e financeiros. "O Procon multa, mas não condena. Quando o assunto não é resolvido aqui, recomendamos o Poder Judiciário, seja o Juizado Especial ou a Justiça Comum, e incentivamos as pessoas a não deixar de procurar só porque é uma pequena causa. Mas normalmente as soluções já acontecem aqui no Procon mesmo, cerca de 90%, e as pessoas saem satisfeitas", afirma Gaudêncio Rodrigues Vilela, coordenador e conciliador do Procon PE unidade de Arcoverde.



Antes de ir ao Procon, Maria José Antunes da Silva passou um mês tentando que a loja ou a marca trocasse o fogão que veio com defeito. Foto: Rafael Martins/DP (Antes de ir ao Procon, Maria José Antunes da Silva passou um mês tentando que a loja ou a marca trocasse o fogão que veio com defeito. Foto: Rafael Martins/DP)
Antes de ir ao Procon, Maria José Antunes da Silva passou um mês tentando que a loja ou a marca trocasse o fogão que veio com defeito. Foto: Rafael Martins/DP
Neste ano, até o dia 20 de junho, foram somadas 9.852 reclamações no estado. Dessas, 5,7 mil foram realizadas fora da capital pernambucana, 58% do total. "Nas cidades que não contavam com uma unidade do Procon, a população precisava ir para o município vizinho ou até mesmo entrar na justiça comum, o que demanda tempo e dinheiro e acabava desestimulando", afirma o gerente de fiscalização do Procon-PE, Roberto Campos. "Além disso, a descentralização do atendimento desafogou o juizado de pequenas causas e nas cidades que contam com uma unidade, como as medidas são severas, as empresas olham o consumidor de outra forma. Hoje, de cada 10 demandas no Procon, nove são resolvidas", atesta.

Satisfação estampada no rosto de Maria José Antunes da Silva após a audiência. A doméstica, de 47 anos, havia comprado um fogão que veio com defeito. Tanto a loja quanto a marca do produto não se disponibilizaram a solucionar o problema e depois de um mês indo na loja e telefonando para a assistência técnica, prejudicando, inclusive, sua rotina no trabalho, ela foi ao Procon. "Não sabia da existência do órgão até me recomendarem, disseram que aqui as coisas se resolviam rápido. Aí descobri que era pertinho de casa, vim aqui e já resolvi tudo. Eles vão me devolver o dinheiro e, finalmente, vou poder comprar um novo. Estava já estressada com a situação e agora estou muito aliviada", conta.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.