Homenagens Amigos destacam trabalho de inclusão social feito por Josias Albuquerque

Por: Sávio Gabriel - Diario de Pernambuco

Publicado em: 03/02/2019 15:39 Atualizado em: 03/02/2019 15:48

Celebrada pelo bispo Limacedo e pelo padre Caetano, da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade, a missa de corpo presente aconteceu na manhã deste domingo (03). Foto: Sávio Gabriel/DP
Celebrada pelo bispo Limacedo e pelo padre Caetano, da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade, a missa de corpo presente aconteceu na manhã deste domingo (03). Foto: Sávio Gabriel/DP
Uma vida dedicada à inclusão social por meio da educação. Esse é o grande legado deixado por Josias Albuquerque, ex-presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Pernambuco (Fecomércio-PE), que faleceu no sábado, aos 82 anos, devido à falência múltipla dos órgãos em decorrência de doença hepática. Amigos, familiares e colegas de trabalho que prestaram as últimas homenagens ao longo da manhã deste domingo (03) ressaltaram a preocupação do gestor com o acesso à educação por parte da população mais carente.

“Uma das coisas mais importantes dele enquanto pessoa é que toda essa estrutura (montada) privilegiava os mais pobres, os mais fracos, sejam os comerciários que têm menor salário, seja a população que nem salário tinha”, destacou Antônio Inocêncio Lira, diretor do Serviço Social do Comércio no estado (Sesc-PE). Amigo de Josias há quatro décadas, Inocêncio lembrou que boa parte dos serviços oferecidos pelo Sesc são gratuitos. 

A interiorização dos serviços do Sesc e do Senac promovida por Josias foi outro ponto ressaltado. “No Sesc ele fez um grande processo de interiorização, porque conhecia o Sertão e sabia que as coisas que vêm de fora ficavam mais no Grande Recife. O interior às vezes ficava com migalhas, isso quando chegava”, reforçou Inocêncio.

Formado em Direito e História, Josias sempre foi vocacionado para atividades educacionais. “Ele deixa um legado para o Brasil como liderança empresarial que valoriza as pessoas. Josias era uma pessoa que acreditava que os outros eram capazes de realizar sonhos. Veio de uma família humilde, foi salvo pela educação e era um líder empresarial que investia nisso”, comentou a economista Tânia Bacelar.

O velório aconteceu no salão do Sesc Santo Amaro, no Centro do Recife, e reuniu centenas de pessoas que, ao longo de todo o dia, fizeram questão de prestar as últimas homenagens. Uma fila que saía do prédio chegou a se formar por volta das 10h30, pouco antes do início da missa de corpo presente, celebrada pelo bispo Limacedo e pelo padre Caetano, da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade. “Josias aprendeu a ter o coração aberto para a educação, para trabalhar, ajudar pessoas a descobrir suas potencialidades adormecidas. Toda sua história é voltada à educação”, disse o religioso. O espaço foi tomado por dezenas de coroas de flores, que ocuparam todo o salão social, o térreo e a área externa do prédio

Fortemente emocionado, o neto de Josias, Mathias Albuquerque, agradeceu às homenagens. “Ver tanta gente boa vindo prestar as últimas homenagens ao meu avô tem sido um alento grande para esse vazio que foi criado em mim. Meu avô foi um grande homem, ele fez muito por muita gente, pela família e pelos amigos. Foi um idealizador de sonhos, e o que tenho a dizer a vocês é que ele deixa um legado moral implacável por todo mundo que teve prazer de conviver com ele”.

Políticos também prestaram homenagens. Por meio de nota, o governador Paulo Câmara afirmou que o estado “perde muito” com a morte de Albuquerque. “Empreendedor com uma visão coletiva de desenvolvimento, Josias sempre trabalhou pelo protagonismo do comércio na economia do estado e pela democratização de oportunidades por meio da qualificação profissional”. Prefeito do Recife, Geraldo Júlio destacou que sentiu profundamente a notícia do falecimento de Josias Albuquerque. "Como presidente da Fecomércio-PE e do Sistema SESC/Senac, muitos recifenses e pernambucanos encontraram, direta ou indiretamente, no trabalho de Josias, uma oportunidade de vida melhor e este sem dúvida é o seu grande legado. Quero desejar a toda a família e amigos que possam encontrar força neste momento dor."


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.