DP Empresas Pernambuco como motor de otimismo para a RE/MAX

Por: Rochelli Dantas - Diario de Pernambuco

Publicado em: 02/02/2019 08:00 Atualizado em:

Empresa irá abrir 17 unidades este ano em Pernambuco, Alagoas e Maranhão. Foto: Divulgação/REMAX (Foto: Divulgação/REMAX)
Empresa irá abrir 17 unidades este ano em Pernambuco, Alagoas e Maranhão. Foto: Divulgação/REMAX
A RE/MAX, empresa americana que integra maior rede de franquias imobiliárias do mundo, está expandindo os negócios no Nordeste e escolheu Pernambuco como foco para 2019. A proposta é ampliar os negócios por aqui e, a partir daí, buscar também oportunidades nos estados vizinhos. A escolha não foi à toa. A decisão veio após reunião anual com agentes e franqueados realizada em dezembro, onde foram traçadas as metas do ano e se decidiu que o foco estaria no Nordeste e, em Pernambuco. A meta é ousada. Em 2018, foram fechados R$ 140 milhões em negócios regionais, nos estados de Pernambuco, Alagoas e Maranhão. Para este ano, a rede planeja faturar R$ 300 milhões em vendas de imóveis nesses três estados.

“No ano passado crescemos muito em São Paulo e nos estados do Sul do país. Agora, estamos focados no Nordeste. Pernambuco é muito forte e só temos 20 franquias abertas. Nosso planejamento é fechar este ano com 50 inaugurações. Quando Pernambuco cresce também crescem os estados vizinhos, como Rio Grande do Norte, Paraíba e Sergipe. Então, por isso iniciamos a expansão por aqui”, afirmou o CEO da RE/MAX Brasil, Peixoto Accyoli.
Somente nos três estados que o núcleo atua, são 17 unidades em fase de abertura.

“Apenas em Pernambuco, onde concentramos o maior número de franquias em funcionamento em abertura nosso objetivo é inaugurar 30 novas franquias em todo o estado, com pelo menos 800 corretores”, ressalta o diretor de Operações da rede, Fernando Moura. Nos três estados, o número de profissionais vinculados a marca deve chegar a mil. O projeto de expansão para o Nordeste teve início nesta semana com a inauguração da sede da empresa na capital pernambucana.

De acordo com o CEO da RE/MAX, o foco principal de atuação será a capacitação dos profissionais. “A transferência de know how é essencial. Não discutimos o mercado imobiliário. Notamos que quando há um trabalho de incentivo e de valorização do agente imobiliário conseguimos ter resultados mais positivos nas vendas. Enxergamos ser necessária a capacitação não apenas como profissional mas como empresário”, pontua após destacar que, em 2018, foram realizados mais de 100 dias de treinamento junto aos profissionais associados.

Entre os projetos que a rede oferece está a universidade corporativa, com uma política voltada ao mercado e dedicada a moldar especialistas em negócios imobiliários com um atendimento mais profissional e próximo dos clientes. “Uma das nossas premissas é a de que o cliente não pode ser tratado como um número. Os nossos corretores também precisam ser especialistas na região de atuação e não apenas conhecer o imóvel. Por isso esse processo de profissionalização”, ressalta.No Brasil desde 2009, no país a empresa já está presente em 20 estados e no Distrito Federal com 210 unidades, 29 máster franquias regionais e 2.212 corretores. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.