DESEMPREGO Eleição, Black Friday e Natal influenciaram queda na taxa de desemprego, diz IBGE

Por: AE

Publicado em: 31/01/2019 12:23 Atualizado em:

Foto: Marlon Diego/Esp.DP
Foto: Marlon Diego/Esp.DP
A geração de 381 mil vagas no mercado de trabalho no trimestre encerrado em dezembro de 2018 foi ajudada pela contratação de temporários para as eleições, para o período de promoções da Black Friday no comércio e para as férias e festas de natalinas, contou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de desemprego diminuiu de 11,9% no trimestre encerrado em setembro para 11,6% no trimestre terminado em dezembro. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados nesta quinta-feira, 31, pelo IBGE.

"O que o mercado de trabalho mostra no quarto trimestre é um ajuste em termos do volume de ocupação, mas o trabalho gerado é praticamente emprego sem carteira e trabalhadores por conta própria", disse Azeredo. "O que tomou conta desse crescimento no mercado de trabalho consolidado no quarto trimestre é mercado informal", completou.

No trimestre até dezembro, o comércio contratou 266 mil trabalhadores ante o trimestre até setembro. A construção criou 34 mil postos de trabalho no período. Os demais setores com geração de vagas foram administração pública, defesa, seguridade social, educação e saúde (+54 mil vagas), alojamento e alimentação ( 15 mil) e transporte, armazenagem e correio ( 157 mil vagas), outros serviços ( 15 mil), serviços domésticos ( 15 mil), e informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas ( 190 mil).

Por outro lado, houve corte de pessoal na indústria (-61 mil) e na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-303 mil).

Para o primeiro trimestre de 2019, a expectativa é que a taxa de desemprego volte a crescer, por conta da dispensa dos trabalhadores temporários contratados na reta final de 2018, disse Azeredo. "A gente espera um aumento na taxa de desocupação. Esse aumento é sazonal, se dá pela dispensa de funcionários terceirizados, todo ano se dá isso", lembrou.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.