DP Empresas San Paolo Gelato planeja expansão com novos formato e conceito

Por: Luciana Morosini

Publicado em: 26/01/2019 08:00 Atualizado em: 24/01/2019 19:54

Nova unidade fica instalada na Rua Amélia, no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife. Foto: San Paolo/Divulgacao
Nova unidade fica instalada na Rua Amélia, no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife. Foto: San Paolo/Divulgacao
Presente em sete estados, incluindo Pernambuco, o do Recife é considerado o segundo mercado mais importante para a San Paolo Gelato. Justamente por isso que a marca está investindo na expansão na cidade. Depois de abrir quatro unidades nos shoppings da Região Metropolitana do Recife, a gelateria estreia no formato de lojas de rua em Pernambuco. Com investimento de R$ 700 mil, a sorveteria foi inaugurada nesta semana na Rua Amélia, no bairro das Graças. Além da novidade do novo formato, a rede também entra no mercado de cafés no estado, com o conceito Coffee Late e várias opções disponíveis no segmento.

A unidade de rua é uma demanda antiga dos clientes e a escolha das Graças, na Zona Norte, não foi à toa. “A gente percebeu que neste bairro e em outros da redondeza existe a cultura de as pessoas andarem a pé. Por isso escolhemos a Rua Amélia como ponto para a nossa primeira loja de rua em Pernambuco”, afirma Renan Aguiar, sócio fundador da San Paolo Gelato, ressaltando que serão gerados 12 empregos diretos nela. Esta é a quinta unidade da empresa na capital pernambucana, com as demais nos shoppings Recife, RioMar, Tacaruna e Plaza.

O projeto da San Paolo Gelato é expandir ainda mais a sua atuação com lojas de rua em Pernambuco neste ano, porém com expectativas de ganhar outras cidades do estado para além da capital. “Temos bastante interesse no interior, principalmente em Caruaru. Em 2019 vamos focar nas lojas de rua no Recife, mas ainda não sabemos onde serão, estamos estudando. E a perspectiva é chegar em Caruaru no próximo ano”, detalha Renan Aguiar.

A nova loja do Recife é a 26ª da rede e a San Paolo Gelato conta com unidades em Fortaleza (CE), São Luís (MA), Teresina (PI), Salvador (BA), Belém (PA) e São Paulo (SP). Apesar das dificuldades enfrentadas nos últimos dois anos por conta da instabilidade econômica brasileira, o grupo comemora resultados positivos. “Os últimos dois anos não foram fáceis e, apesar de o mercado ter dado uma retraída, alcançamos um crescimento médio de 35% ao ano. Em 2018 abrimos 10 lojas e estamos apostando no crescimento neste ano. Mas sabemos que devemos aproveitar melhor o momento do mercado em 2020”, conclui o sócio fundador. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.