licitações Cade vai investigar cartel em obras de Salvador após denúncia da Odebrecht De acordo com a denúncia, as condutas anticompetitivas também teriam a participação da OAS, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Construtora BSM, Terrabrás Terraplenagens do Brasil e Constran Construções e Comércio

Por: AE

Publicado em: 17/12/2018 15:20 Atualizado em:

Foto: Reprodução / Cade
Foto: Reprodução / Cade
A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu processo para investigar formação de cartel para fraudar licitações de obras urbanísticas e de construção de corredores viários em Salvador (BA). O processo foi aberto após denúncias feitas pela Odebrecht, que assinou acordo de leniência com o órgão, o 15º no âmbito da Operação Lava Jato.

De acordo com a denúncia, as condutas anticompetitivas teriam ocorrido entre julho de 2013 e abril de 2014 e teriam a participação, além da própria Odebrecht, de OAS, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Construtora BSM, Terrabrás Terraplenagens do Brasil e Constran Construções e Comércio.

As licitações fraudadas incluíram o projeto de requalificação da área da Barra, na orla de Salvador, e a implantação de corredores de transporte. De acordo com a denúncia, as empresas mantiveram contatos, trocaram informações e combinaram os vencedores nas licitações.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.