ETANOL Relação etanol/gasolina acelera a 63,76% em novembro em SP, diz Fipe O uso do etanol deixa de ser vantajoso quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina

Por: AE

Publicado em: 04/12/2018 12:00 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay
A relação entre os preços do etanol e os da gasolina acelerou entre outubro e novembro na cidade de São Paulo, aponta a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). No período, a equivalência passou para 63,76%, após 61,55% no décimo mês do ano. Ainda assim, o patamar é o menor para o mês de novembro desde 2008, quando marcou 55,08%.

"A correlação aumentou um pouco em relação aos meses anteriores, em que o piso atingiu 57,91% em agosto, mas a taxa ainda é favorável ao etanol", aponta o economista Moacir Yabiku, da Fipe. 

O uso do etanol deixa de ser vantajoso quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. 

O patamar é calculado considerando que o poder calorífico do etanol é de 70% do poder do combustível fóssil. Com a relação entre 70% e 70,5%, a utilização de gasolina ou etanol é considerada indiferente.

Nesta terça-feira, 4, com base no levantamento do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), a Fipe informou que a gasolina teve queda de 3,85% em novembro, enquanto o etanol cedeu 0,90% na mesma base de comparação. O IPC-Fipe, por sua vez, registrou alta de 0,15% em novembro, após 0,48% na leitura de outubro.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.