estrutural Obra de reforma do Porto de Noronha sai do papel A previsão é de que a obra seja finalizada num prazo de cinco meses

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 04/12/2018 09:22 Atualizado em:

Foto: Administração de Fernando de Noronha/Divulgação
Foto: Administração de Fernando de Noronha/Divulgação
A Ilha de Fernando de Noronha terá um investimento de mais de R$ 5,5 milhões no Porto de Santo Antônio, principal porta de entrada para o abastecimento do arquipélago. A obra de reestruturação do local foi iniciada na última semana de novembro e contempla a execução dos serviços de recuperação, requalificação e reforço do cais de atracação/comercial, terminal de passageiros e elementos de apoio (flutuante, rampa de passageiros e passarela de acesso). Para isso, foram desenvolvidos os projetos de arquitetura, estruturais e elétricos com objetivo de atender tecnicamente a segurança das instalações atuais do Porto. A previsão é de que a obra seja finalizada num prazo de cinco meses.

“A infraestrutura do porto clamava por um cuidado especial. O pedido pela reforma era de todos da ilha: empresários, turistas e ilhéus em geral. Então, abrimos diálogo com o Tribunal de Contas para uma contratação direta, para que tudo ocorresse mais rapidamente, podendo assim dar um novo cenário para o porto. Essa é uma obra necessária para a Ilha”, disse Guilherme Rocha, Administrador de Fernando de Noronha. Segundo ele, a obra começa num período muito importante para moradores e turistas da Ilha, com a proximidade das festividades de final do ano, quando o fluxo de turistas aumenta consideravelmente durante o Natal e o Réveillon. Os recursos são da administração.

Na última reforma, em 2016, a administração inaugurou um píer de embarque e desembarque de passageiros em Santo Antônio. No local foi construída uma passarela com 12 metros de comprimento, piso tipo deck em madeira de maçaranduba envernizada, corrimão duplo e pintura com zarcão e tinta marítima. O flutuante foi revitalizado e fixado em estrutura metálica, com possibilidade de atracação de dois barcos ao mesmo tempo, mas devido aos eventos do último swell, o píer ficou comprometido.

Além disso, em 2017, foi publicado no Diário Oficial de Pernambuco o decreto que regulamentou o funcionamento e o comércio na Zona Portuária do Distrito Estadual de Fernando de Noronha, estabelecido pelo Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental. Desde então, as embarcações que utilizam o Porto de Santo Antônio ancoram fora da área de circulação. Além dos ancorados, só são permitidos apenas dois barcos dentro da área do porto, por um período de 20 minutos. Os barcos devem permanecer no estaleiro ou no espaço delimitado pela Administração, na baía de Santo Antônio, só nos casos de manutenção, que não pode exceder o período de noventa dias.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.