COMMODITIES Platts passa a divulgar preço de importação de derivados no Brasil O preço divulgado, é em relação a importação de derivados de petróleo, equivale a cinco portos do país: Itaqui (MA), Suape (PE), Aratu (BA), Santos (SP) e Paranaguá (PA)

Por: AE

Publicado em: 29/11/2018 11:54 Atualizado em:

Foto: Porto de Suape/Divulgação
Foto: Porto de Suape/Divulgação
Desde a semana passada, a consultoria Platts, especializada no acompanhamento do preço de commodities, divulga o preço de referência para importação de derivados de petróleo em cinco portos do país: Itaqui (MA), Suape (PE), Aratu (BA), Santos (SP) e Paranaguá (PA). A divulgação foi negociada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) dentro da estratégia de dar mais transparência aos preços dos combustíveis.

Após palestra na abertura do XVI Seminário Internacional de Energia da Câmara Britânica, o diretor geral da ANP, Décio Oddone, defendeu medidas para transformar "estruturalmente" o mercado de derivados no país. Segundo ele, a divulgação ajuda a criar um ambiente justo de "paridade" entre os preços dos derivados produzidos no País e importados.

Para Oddone, a importação de derivados pode gerar um novo equilíbrio no setor e até atrair investimentos para o setor de refino, com um mercado mais competitivo. "Tendo excedente de derivados no Brasil e não de petróleo. Quem tiver diesel, por exemplo, sobrando no Brasil vai ter que vender, nos EUA, na África, na China, e para vender no Brasil será o preço menos o custo do transporte", disse.

A Platts divulga os preços de gasolina, diesel e combustível de aviação nos cinco postos uma vez por semana.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.