Resolução CNPE propõe aumento escalonado de mistura de biodiesel ao diesel de 10% para 15% A proposta do CNPE será encaminhada à Presidência da República

Por: Agência Estado

Publicado em: 29/10/2018 20:26 Atualizado em:

Foto: Arquivo/Agência Brasil
Foto: Arquivo/Agência Brasil
O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) aprovou nesta segunda-feira  (29), a proposta do aumento da mistura do biodiesel ao diesel comercializado nos postos de 10% (B10) para 15% (B15) até 2023. Conforme antecipou a Coluna do Broadcast Agro, o aumento será escalonado, em 1 ponto porcentual ao ano, a partir de junho de 2019, até atingir o B15. A proposta do CNPE será encaminhada à Presidência da República, que deve acatá-la e transformá-la em uma resolução mandatória do órgão de política energética.

O CNPE alertou que a evolução da mistura "está condicionada à conclusão e resultados dos testes determinados" e estimou que a produção do biodiesel do Brasil saia de 5,4 bilhões para mais de 10 bilhões de litros anuais, entre 2018 e 2023. "Esse crescimento representa um aumento de 85% da demanda doméstica, o que deve consolidar o Brasil como um dos maiores produtores de biodiesel no mundo", informou. Além da alta na oferta e na demanda, a variação na mistura se encaixa nas metas previstas de aumento no uso do biocombustível previstas no RenovaBio, a nova política nacional de biocombustíveis.

Após a decisão, Erasmo Carlos Battistella, presidente do Conselho de Administração da Associação dos Produtores de Biodiesel do Brasil (Aprobio), informou que a entidade "sempre defendeu a importância da previsibilidade para o crescimento do setor, e a deliberação do CNPE vem nesse sentido e merece ser saudada. Vai alavancar os investimentos na cadeia produtiva do biodiesel e tem tudo para fazer com que o Brasil se torne o principal mercado no mundo, tanto em produção quanto em consumo" relatou Battistella.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.