Imóveis Poço da panela terá edifício com conceito de casa Haut Incorporadora Design está apostando no conceito townhouses, que significa edifício horizontal

Por: Kauê Diniz

Publicado em: 27/10/2018 14:00 Atualizado em:

Haut Incorporadora aposta em tecnologia, sofisticação e muito verde no projeto. Foto: Divulgação/Haut (Foto: Divulgação/Haut)
Haut Incorporadora aposta em tecnologia, sofisticação e muito verde no projeto. Foto: Divulgação/Haut
A verticalização das construções nos grandes centros urbanos transformou o charme das casas, com suas individualidades e arquitetura interna própria, em imóveis cada vez mais raros em bairros com adensamentos populacionais. Em seu quarto lançamento no mercado, em dois anos de história, a Haut Incorporadora Design pretende oferecer um produto que agregue alguns desses valores, apostando no conceito townhouses, que significa edifício horizontal, até para obedecer as normas de construção do bairro onde escolheu erguer o empreendimento: o Poço da Panela.

A ideia, segundo o arquiteto e empresário Thiago Monteiro, à frente da Haut, é ter o espírito de morar em uma casa, mas com toda privacidade, segurança, custo e infraestrutura que um condomínio oferece, em uma localidade onde a área verde ainda não perdeu a disputa para o concreto. “O Poço da Panela é um oásis dentro do Recife. Tem um ativo ambiental muito forte. Ruas de pedra do século 19. Não vou vender metro quadrado, mas conceito de moradia. Será uma proposta de moradia diferente”, destaca Thiago.

O Arbo, nome do empreendimento, será localizado em um terreno de 3,5 mil metros quadrados, ocupando um quarteirão de uma região que fica por trás do Barchef. Serão 31 apartamentos, com 12 plantas diferentes, com no mínimo 111 metros quadrados, esses localizados no piso térreo, até 209 metros quadrados, as chamadas coberturas, no andar acima. O valor do metro quadrado será em torno de R$ 7,5 mil. O investimento, R$ 20,8 milhões, incluindo R$ 1,8 milhão da requalificação de 5 mil metros quadrados que está sendo feita no entorno do empreendimento.

Cada um dos apartamentos terá uma piscina individual, além de outra comum ao condomínio no rooftop, com 28 metros de borda infinita olhando para o Rio Capibaribe. Aliás, dentro das requalificações na região, a Haut vai construir um píer que ficará como espaço de convivência para bairro. “Será nossa gentileza urbana para a população, que poderá compartilhar desse espaço”, diz o empresário.

O projeto também aposta em um diálogo com o espírito ainda bucólico do bairro e possui 70% de área verde, seguindo conceito do  arquiteto e paisagista paulista Alex Hanazaki - que assina o projeto do Arbo -, discípulo de Burle Marx e que prega o paisagismo como sinônimo de qualidade de vida. Com obras na Alemanha e Arábia Saudita, entre outros países, é considerado um dos melhores idealizadores de jardins do mundo. “A arquitetura do nosso empreendimento será coadjuvante do paisagismo. Mas investimos também em muita tecnologia, sofisticação, com uma arquitetura que está sendo largamente utilizada em todo planeta”, diz Thiago, destacando ainda que o empreendimento oferece uma adega coletiva, reservada também a espaço de eventos para um jantar, uma quadra de squash e badminton.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.