Tecnologia Aplicativos de delivery agilizam entrega de produtos das redes de varejo Casas Bahia adotou serviços da Eu Entrego, startup que conecta entregadores independentes às empresas, e espera reduzir prazo

Por: Thatiana Pimentel

Publicado em: 30/09/2018 09:00 Atualizado em: 27/09/2018 21:04

Boa parte dos produtos enviados pela Casas Bahia são itens leves, como celulares. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press (Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press)
Boa parte dos produtos enviados pela Casas Bahia são itens leves, como celulares. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press
Você gosta de comprar pela internet? Então, em breve, você pode receber suas encomendas de uma forma diferente. Se antes a maioria das entregas eram feitas por caminhões de transportadoras, agora, com a consolidação dos aplicativos de delivery, motos, caminhonetes, carros de todos os modelos e até bicicletas poderão entrar na logística das grandes redes varejistas. O primeiro exemplo chegou este mês em Pernambuco com o início da utilização pelo grupo Casas Bahia dos serviços da Eu Entrego, startup que conecta entregadores independentes às empresas. Ou seja, a partir deste mês, qualquer consumidor pernambucano que usar o e-commerce da rede poderá ser atendido por qualquer tipo de veículo e, com isso, terá 80% a menos de prazos para receber o item, uma vez que para tornar a operação viável, a rede está transformando em mini-hubs algumas unidades das lojas do estado. A primeira aqui foi a unidade de Jaboatão dos Guararapes.

Na prática, a partir de agora, qualquer motorista cadastrado que estiver na região no momento da chamada, terá apenas que atender o pedido e se deslocar até Jaboatão para pegar o produto depois seguir até a residência cadastrada para a entrega. “Com isso, conseguimos reduzir em 10 dias a maioria dos prazos. E, além da unidade de Jaboatão dos Guararapes, elegemos 70 lojas em todo o Brasil que irão funcionar como pequenos centros logísticos nos seus estados, isso garante entregas em até 48 horas”, explica Diclei Remorini, diretor de Distribuição e Pós Venda da Via Varejo. Segundo ele, mais duas unidades em Pernambuco se tornarão mini-hubs, a da Rua do Hospício, no Centro do Recife e a de Abreu e Lima, que fica mais ao Norte. “Nossa ideia é usar tecnologia na logística. É simples. Em vez de nós contactarmos uma transportadora tradicional para fazer a entrega, fizemos essa parceria com essa empresa que é como um Uber de entregas, uma plataforma que conecta pessoas físicas e seus veículos e os que precisam dessa mobilidade”.

Boa parte dos produtos contemplados para os entregadores do aplicativo são itens leves, como celulares e eletroportáteis. O sistema utilizando o App não estará habilitado ao cliente, pois será escolhido de forma automática pela Via Varejo, de acordo com a compra e local de entrega. Em compensação, os consumidores não terão cobranças diferenciadas, assim como as lojas não sofrerão novas mudanças na sua estrutura, além das já realizadas para transformar os pontos em mini-hubs. “Isso nos permite transitar durante todo o dia por cidades que antes tínhamos limitação de horários para caminhões. Com a diminuição dos custos, conseguiremos também ofertas melhores de fretes.” Ainda de acordo com Diclei, além da novidade, a rede irá abrir mais 23 lojas no Nordeste este ano, totalizando 120 unidades na região. Em Pernambuco, serão cinco, em Camaragibe, Igarassu, Limoeiro, Peixinhos e no centro do Recife. Para ele, a grande tendência do varejo é ser multimodal, integrando o canal digital e as lojas.

Criador da Eu Entrego, o paulista Douglas Aguiar, explica que a startup, que teve início em 2015, já conta com mais de 54 mil motoristas ativos em todo o Brasil e está cadastrando novos em Pernambuco. “Estamos na marca de 30 mil entregas por mês e queremos fechar 2018 com 70 mil entregas por mês”, afirma. Hoje ele trabalha com os sócios Vinícius Lemos e João Paulo Camargo e garante que os custos de usar a tecnologia são até 20% menores que os de usar as transportadoras.  Para se cadastrar, é preciso entrar no www.euentrego.com e preencher uma ficha. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.