trabalho informal País perde 444 mil vagas com carteira assinada no período de um ano Já o emprego sem carteira no setor privado teve aumento de 4,0% em um ano, com 435 mil empregados a mais

Por: AE

Publicado em: 28/09/2018 12:41 Atualizado em: 28/09/2018 12:46

Foto: Reprodução / Flickr
Foto: Reprodução / Flickr
O mercado de trabalho no País perdeu 444 mil vagas com carteira assinada no período de um ano. O total de postos de trabalho formais no setor privado encolheu 1,3% no trimestre encerrado em agosto de 2018 ante o mesmo trimestre de 2017, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Já o emprego sem carteira no setor privado teve aumento de 4,0% em um ano, com 435 mil empregados a mais. 

O total de empregadores cresceu 5,2% ante o trimestre até agosto de 2017, com 220 mil pessoas a mais. 

O trabalho por conta própria cresceu 1,9% no período, com 437 mil pessoas a mais. A condição de trabalhador familiar auxiliar diminuiu 3,4%, com 76 mil ocupados a menos. 

O setor público gerou 257 mil vagas, um avanço de 2,2% na ocupação. 

Houve aumento de 191 mil indivíduos na condição do trabalhador doméstico, 3,1% de ocupados a mais nessa função.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.