DP Empresas Tecnologia como aliada dos negócios Empresas podem otimizar seus recursos e agilizar seus processos, utilizando soluções digitais. As redes sociais são alternativas para alavancar as vendas

Por: Luciana Morosini

Publicado em: 01/09/2018 11:00 Atualizado em: 31/08/2018 16:30

Para Alexandre Alves, ferramentas digitais servem como importante canal de relacionamento com os clientes. Foto: Sebrae/Divulgação
Para Alexandre Alves, ferramentas digitais servem como importante canal de relacionamento com os clientes. Foto: Sebrae/Divulgação

Ao longo dos anos, os hábitos da sociedade foram mudando e um dos fatores fundamentais para estas mudanças de comportamento foi o acesso da população à tecnologia, que revolucionou as relações seja no âmbito pessoal ou profissional. Consequentemente, as formas de consumo também evoluíram. Empresários e empresas precisaram se adaptar à esta nova realidade. Porém, os resultados positivos não ficam apenas para as grandes, que conseguiram melhorar os seus processos e reduzir custos, mas os pequenos empreendedores também se beneficiam, usando as redes sociais para alavancar os negócios. Este movimento é importante principalmente em um período no qual a economia brasileira ainda sofre com os efeitos da crise e quem faz uso da inovação consegue se diferenciar em um mercado tão concorrido.

A recuperação da economia brasileira após a crise que afetou o país tem sido bastante lenta. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a taxa de desemprego caiu 3,4% no último trimestre encerrado em julho em relação ao mesmo período do ano passado, mas ainda atinge o número expressivo de 12,9 milhões de brasileiros. Diante deste cenário, muitas pessoas resolveram usar habilidades pessoais para empreender em seus próprios negócios como opção para conseguir um dinheiro extra.

A tecnologia é uma aliada destas pessoas que decidem empreender, já que podem se elas beneficiar das redes sociais para divulgar os negócios com baixo custo e conquistar mais clientes. Segundo levantamento do Sebrae-PE, realizado entre abril e junho deste ano, os pequenos negócios no Brasil apostaram na informatização e também no uso das ferramentas digitais, com foco principal nas redes sociais. Os dados motram que 72% do segmento utilizam o WhatsApp, enquanto 40% contam com perfil no Facebook.

As redes sociais se tornam importantes ferramentas para que as empresas se relacionem com os clientes, para divulgar os produtos e ampliar as vendas. A proporção dos negócios com página na internet passou de 11% para 27%. Já o WhatsApp é utilizado por 72% do setor, principalmente para disponibilizar informações sobre produtos ou serviços (59%), atender o cliente online (59%) e fazer vendas (43%). O uso do Facebook para os mesmos fins é um pouco menor, com 37%, 24% e 17%, respectivamente.

Entrevista - Alexandre Alves - gerente da unidade de gestão estratégica do Sebrae-PE

Como os hábitos de consumo se transformaram ao longo dos anos?

A transformação se deu a partir da modificação das necessidades e expectativas das pessoas juntamente com a evolução dos mercados, potencializados pelos efeitos da globalização.

Como essa transformação interfere na economia?

Pelo surgimento de novos produtos e serviços, desenvolvidos por empresas interessadas em atingir esses consumidores, que apresentam novos hábitos de consumo. Novos negócios surgem e com eles mais empreendedores, mais emprego, mais renda e mais circulação de riqueza na economia.

Que tipos de ações o Sebrae realiza para ajudar nesta transformação?

O Sebrae realiza consultorias, capacitações e orientações técnicas aos empreendedores. Promove atividades que contribuem para inserir pequenos negócios no mundo digital, como a Feira do Empreendedor.

Grandes empresas podem reduzir processos e custos com ferramentas digitais?

Não só as grandes empresas, mas qualquer negócio pode otimizar seus recursos e agilizar seus processos, utilizando-se de soluções digitais. A era digital, com certeza, influencia nos negócios de forma cada vez mais intensa.

Como os pequenos negócios podem se beneficiar da transformação digital? Em contrapartida, quais os cuidados que se deve ter ao incorporar essas mudanças?

Os pequenos empreendedores podem ampliar a sua capacidade de conquistar novos clientes e ainda divulgar seus produtos e serviços de forma ágil a um custo muito baixo. Para isso, a empresa deve estar organizada, ter um bom modelo de gestão implementado, conhecer as expectativas e necessidades dos seus clientes e estabelecer um planejamento estratégico.

Em Pernambuco, pela relação de pertencimento com o estado, é mais fácil vender produtos naturalmente pernambucanos ou que tenham alguma relação local? Eles costumam ser mais bem aceitos?

A oferta de produtos mais identificados com a nossa cultura tem um nicho de mercado específico, todavia pode expandir sua clientela desde que possua um apelo que seja atrativo para o consumidor. Deve haver uma atenção com a qualidade do produto e do serviço de atendimento ao cliente. Estes aspectos são fundamentais para a conquista e manutenção do mercado.

Em tempos de crise econômica, a tecnologia pode ser um ponto positivo para gerar oportunidades?

Sim, pode ser uma aliada na identificação e aproveitamento de oportunidades de negócios. Muitos empreendedores inovaram em seus negócios e por meio da tecnologia têm tornado as empresas mais competitivas, mesmo em momentos de crise.

Com a alta taxa de desemprego, muitas pessoas estão empreendendo em habilidades pessoais, como na área de alimentação. As redes sociais podem ser uma saída para estes empreendedores que não têm muito o que investir em um ponto físico ou em divulgação?

Com certeza por meio das redes sociais e possível divulgar ao mesmo tempo para um grande número de pessoas um produto ou serviço a um custo muito baixo que o empreendedor pode fazer utilizando-se de um simples telefone celular. Muitos negócios são gerados atualmente a partir da utilização das redes sociais como um canal para comercialização de produtos e serviços.

As redes sociais podem ser importantes ferramentas de vendas. Como usá-las para impulsionar os negócios?

A utilização das redes sociais representa um importante canal de relacionamento com os clientes. Estas ferramentas facilitam o acesso à informação e à conectividade entre as pessoas, criando uma espécie de grande praça, onde todos podem se encontrar, trocar informações, compartilhar experiências e gerar negócios.

Apesar de grande parte do processo do negócio ser virtual, o atendimento ainda é um diferencial?

Sim, pois a atenção às necessidades e expectativas dos cliente terá sempre relevância. O foco no cliente deve ser a preocupação maior de qualquer empresa, independentemente da forma de interação.

Quais são as áreas que mais investem em tecnologia? E o que tem sido feito?

Percebe-se hoje uma preocupação grande em inovar, investir em tecnologia. As empresa têm procurado se modernizar e antecipar-se às necessidades dos consumidores. Neste sentido, o setor de serviços, saúde e educação tem tido um destaque, pois de acordo com estudo realizado pelo Sebrae o ritmo da vida moderna tem levado as pessoas a buscarem cada vez mais comodidade e conectividade, gerando, portanto, novas oportunidades de negócios.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.