DP Empresas Complexo hospitalar pet vai expandir em Pernambuco e fora Pet Dream conta com três unidades e a rede planeja expandir para a Zona Norte do Recife e também para fora de Pernambuco

Por: Thatiana Pimentel

Publicado em: 25/08/2018 14:00 Atualizado em: 23/08/2018 22:11

Resort conta com espaço de hospedagem sem gaiola. Foto: Peu Ricardo/Esp.DP
Resort conta com espaço de hospedagem sem gaiola. Foto: Peu Ricardo/Esp.DP

Um complexo hospitalar voltado a cachorros de grande e pequeno porte, gatos e animais silvestres. Este é o Pet Dream, gerido pelo veterinário pernambucano Bruce Lins e pela especialista em comportamento animal Carolina Lemos. Com três unidades, 120 funcionários e 24 anos de mercado, a rede cresce dois dígitos ao ano e planeja agora voos mais altos com um novo hospital veterinário na Zona Norte do Recife e uma unidade fora de Pernambuco, o que significa um crescimento programado de quase 100% para 2019.

"Nosso objetivo é oferecer todos os cuidados necessários para o dia a dia dos pets e para as emergências e tratamentos de saúde. Por isso, atuamos em 14 especialidades e temos espaços especiais para atendimento de filhotes, gatos e animais em recuperação", resume Carolina. A oferta clínica começa por oftalmologia e passa por dermatologia, alergologia, neurologia, ortopedia, fisioterapia, acupuntura, nefrologia, ortodontia, cardiologia, oncologia e médicos especializados em animais silvestres e felinos. "A gente trabalha com dois hospitais completos com emergências 24 horas, um em Boa Viagem, que foi o primeiro Pet Dream, e um em Piedade, inaugurado em 2013. Ambos possuem bloco cirúrgico e clínicas, além de farmácia e pet shop 24 horas. Para completar o complexo, temos o terceiro prédio, inaugurado em 2015, que fica em Setúbal. Nele, temos um centro de dor, com fisioterapia, feito por um veterinário especializado, e a acupuntura, além da hospedagem sem gaiolas, da pet shop e do day care", explica.

[FOTO2]
Diogo Maia, gerente-geral do complexo, acrescenta que são 40 veterinários participando da rede, além de adestradores e técnicos em banho e tosa. "A gente tem também serviços relacionados a estética que incluem ofurô, massagens, toda a parte de tratamento de pelos, penteados, cauterização, alisamento, tosas na tesoura, limpeza de tártaro, tudo o que existe disponível", reforça. Maia enfatiza que, com três unidades, a ideia foi separar o atendimento hospitalar dos cuidados diários e de estética dos pets. "Isso torna nossa hospedagem e o day care mais seguros porque aqui temos um ambiente livre de contaminação". Outro cuidado da rede é com o atendimento de filhotes, que possuem uma sala separada também para diminuir possíveis riscos de contaminação. "A gente busca sempre proteger os animais", completa o gestor.

Em relação à dupla expansão no próximo ano, Carolina Lemos credita os planos ousados e o sucesso atual ao próprio quadro de funcionários, capacitados periodicamente e todos especializados nas áreas em que atuam. "Nossa marca é o atendimento de excelência. Queremos ser os melhores nisso", enfatiza Lemos, que afirma que a rede também faz adestramento, exames como otoscopia para diagnóstico de otite e tratamentos complexos como quimioterapia. "Investimos muito em máquinas modernas como a esteira aquática para reabilitação de cães e a máquina de ventilação mecânica, exclusiva dos nossos hospitais", afirma. Como compensação, eles assumem que pouco sentiram os efeitos da crise. "Teve um desaquecimento do mercado pet, mas percebo que as pessoas só diminuíram a quantidade do que compravam e do que ofereciam para seus animais. O cuidado continua o mesmo e a satisfação e o prazer em agradar, na verdade, aumentam a cada ano porque o pet a cada dia mais é reconhecido como um membro da família".

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.