DP Empresas Rede de odontologia expande em Pernambuco com franquias OrtoEstética, que conta com 55 unidades no Nordeste, garante acesso a modelo de negócios para os dentistas e serviços mais em conta para os pacientes

Por: Luciana Morosini

Publicado em: 22/07/2018 14:00 Atualizado em: 19/07/2018 20:16

[FOTO1]
Do projeto de levar saúde bucal para regiões periféricas, com formato diferente do modelo tradicional e com preço mais justo, surgiu a ideia de lançar a rede OrtoEstética. A primeira unidade foi inaugurada em 2005 e em cinco anos já contava com oito filiais, tanto em Pernambuco quanto na Paraíba. Um ano depois a rede começou a expandir em formato de franquia e não parou mais de crescer. Hoje são 55 clínicas funcionando no Nordeste e mais 25 já estão sendo montadas. A expectativa é chegar a 100 unidades até o final do ano. A OrtoEstética se prepara também para lançar, nos próximos 60 dias, um curso de ensino a distância. O investimento nos últimos 12 meses para dar todo suporte à rede, como em marketing, pessoal e software, alcançou o montante de R$ 2 milhões.

O dentista pernambucano Manoel Alvino tinha a preocupação de oferecer um serviço odontológico de qualidade, mas mais acessível financeiramente. "Logo depois que me formei, vi que o modelo tradicional tinha pouco contato com o cliente e cobrava um valor mais caro. Queria atender o paciente com preço mais justo e de um jeito mais humanizado", explicou o fundador da OrtoEstética. Ele viu em João Pessoa, na Paraíba, uma oportunidade de mercado com competitividade menos agressiva e abriu a primeira unidade da OrtoEstética em 2005.
As primeiras oito filiais, na Paraíba e em Pernambuco, já estavam em funcionamento nos primeiros cinco anos da empresa, quando foi dado início ao processo de expansão em formato de franquia. "Queria dar oportunidade aos meus colegas para atuar de forma mais empresarial. Nós somos formados para ser autônomos e não temos formação em marketing ou administração para gerenciar o negócio", complementa.

[FOTO2]
Hoje são 55 unidades em funcionamento - sendo 22 em Pernambuco, na Região Metropolitana do Recife e no interior - e outras 25 estão sendo montadas para abrir nos próximos 120 dias, sendo 12 em Pernambuco, quatro na Paraíba, uma em Alagoas, uma no Rio Grande do Norte e sete no Piauí. O foco da empresa é no Nordeste. "A gente recebe contato de dentistas de vários estados brasileiros, mas o nosso posicionamento é o de se consolidar como uma rede regional. Queremos ocupar as áreas de carência de necessidades e temos muita oportunidade no Nordeste", garante. A expectativa é chegar a 100 unidades até o final do ano e 180 até 2020.

Segundo Manoel Alvino, os dentistas que atuam na rede têm média de faturamento de 40% acima dos que atuam no modelo tradicional. "Cada clínica contrata entre três e 12 pessoas, gerando emprego e renda nas cidades. E os preços dos serviços são 35% abaixo do consultório tradicional, porque o dentista consegue comprar em grande escala, com valores e taxas mais acessíveis", afirma. Agora a OrtoEstética também se prepara para lançar um curso a distância para franqueados e demais dentistas de forma gratuita.

Investimento
Para as franquias são três modelos de negócios: clínica compacta, com dois consultórios e investimento de montagem de R$ 60 mil; de médio porte, com quatro consultórios e investimento de R$ 90 mil; e avançada, com aporte de R$ 150 mil, acima de quatro consultórios para cidades de maior porte e faturamento maior. "Se o dentista já tem um consultório também pode entrar para a rede. Ele precisa passar pela aprovação, adaptar o layout e vai receber toda a formação. Para isso, ele paga taxa de adesão de R$ 5 mil para fazer a conversão", detalha.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.