Perfil empresarial Cada empresário com a sua seleção, qual a sua? Page Personnel, consultoria de recrutamento, fez um perfil de liderança de alguns técnicos e como esses estilos se encaixam no mundo corporativo

Por: Rochelli Dantas - Diario de Pernambuco

Publicado em: 08/07/2018 10:00 Atualizado em: 05/07/2018 20:10

Você já pensou que os técnicos das seleções precisam ter perfis de liderança similares aos de executivos? Até mesmo em campo, o perfil de liderança se sobressai. Uns são mais explosivos, outros mais atenciosos. Uns primam pela lealdade e orientação humana, outros são mais intensos e cheios de surpresa. Cada um tem seu estilo. Entre todos, um único objetivo: vencer. “A liderança está diretamente direcionada ao perfil comportamental exibido. No futebol, não tem muito prazo para desenvolver um perfil: montou o time, tem que dar resultado. Já no caso das empresas, dá para ter uma construção de médio e longo prazos. Um tempo para imprimir uma postura. É importante que empresários tenham isso em mente: empresário é o dono do time. Técnico é o diretor”, afirma o diretor-executivo da Page Personnel, consultoria global de recrutamento para cargos de nível técnico e suporte à gerência, Roberto Picino. A empresa de recrutamento, parte do PageGroup, construiu um paralelo entre o perfil de liderança de alguns dos técnicos de seleções que estão na Rússia e como os estilos se encaixam no mundo corporativo. Fomos além e relacionamos com a história de alguns empresários pernambucanos. E aí, em qual perfil você se encaixa?

João Bosco Oliveira - Diretor executivo da Genomika Diagnósticos (Foto: Marlon Diego/Esp.DP)
João Bosco Oliveira - Diretor executivo da Genomika Diagnósticos
Técnico: Tite (Brasil)
Empresário: João Bosco Oliveira -Diretor executivo da Genomika Diagnósticos

O técnico do Brasil reverteu o difícil quadro de classificação da Seleção Brasileira, que corria o risco de ficar fora da Copa. É tido como um líder que sabe extrair o máximo de rendimento dos talentos. É eficiente em estratégias e estruturação. Foi justamente por ser focado e ter estratégias que o empresário João Bosco Oliveira progrediu. Natural de Arcoverde, João Bosco tem o espírito visionário e procurou sempre o conhecimento para crescer. Assim, fundou, em 2013, um laboratório pioneiro na área de genética, o Genomika Diagnósticos, colocando Pernambuco no mapa da genética clínica.

Michele Cruz - diretora da Dupla Comunicação (Dupla Comunicação/Divulgação)
Michele Cruz - diretora da Dupla Comunicação
Técnico: Gareth Southgate (Inglaterra)  
Empresária: Michele Cruz - Diretora da Dupla Comunicação

A promoção dos sonhos. Assim pode ser definida a ascensão profissional de Gareth Southgate. Passou de treinador das categorias de base à liderança da seleção, no momento em que a liga do país voltou a ser uma das mais forte e rica do futebol. É tido como um líder que sabe selecionar e reter jovens talentos. História similiar à de Michele Cruz que, em 2008, quando começava a se falar em crise econômica, fundou, junto com o sócio, Antonio Tiné, a Dupla Comunicação. Passados dez anos, a gestora lidera uma equipe de 30 profissionais e figura na lista das principais agências de comunicação do Nordeste.

Marcelo Vieira - Diretor administrativo do Hospital Santa Joana Recife (Gabriel Melo/Esp. DP)
Marcelo Vieira - Diretor administrativo do Hospital Santa Joana Recife
Técnico: Joacquim Löw (Alemanha)
Empresário: Marcelo Vieira - Diretor administrativo do Hospital Santa Joana Recife

O treinador da seleção alemã não encara o estereótipo de disciplinador alemão, pelo contrário, é reconhecido pela liderança cautelosa e educativa. Pode ser considerado o líder que cultiva grandes resultados em longo pazo. À frente de cerca de dois mil colaboradores, Marcelo Vieira possui uma liderança cautelosa e preza pela competência e pela meritocracia. “Na gestão, é preciso conhecer o negócio e, ao mesmo tempo, preservar a natureza humana. Sob uma boa liderança, os colaboradores impulsionam o crescimento”, diz o empresário que é diretor executivo do Grupo Fernandes Vieira e diretor administrativo do Hospital Santa Joana.

Paulo Magnus - Presidente da MV (Foto: Nando Chiapetta/DP)
Paulo Magnus - Presidente da MV
Técnico: Heimir Hallgrímsson (Islândia)
Empresário: Paulo Magnus - presidente da MV

Dentista fora do mundo do futebol, Heimir Hallgrimsson é um líder nato, avesso a modismos, formalidade e rigidez como princípio orientador. Fazendo a analogia com o mundo corporativo, é tido como um líder culto e desapegado da linguagem padrão de mercado. No dia-a-dia, cooperação é a palavra-chave. O presidente da MV, Paulo Magnus, diz que é fundamental não deixar que o sucesso suba a cabeça. “É preciso empreender com determinação e estudo. Treinamento e dedicação são fatores necessários”, diz. Foi com base nessas premissas que, em 1987, fundou a MV, que hoje é líder na América Latina  em desenvolvimento de sistemas de gestão para saúde.

João Paulo Gomes - Diretor geral do Cedepe Business School (Foto: Cedepe/Divulgação)
João Paulo Gomes - Diretor geral do Cedepe Business School
Técnico: Roberto Martínez (Bélgica)
Empresário: João Paulo Gomes - Diretor geral do Cedepe Business School

O técnico da seleção belga é um espanhol que traz consigo experiência em futebol e características de pesquisador e psicólogo. Um líder estudioso que sabe conduzir talentos à alta performance, formar times e melhorar a empresa. O contato com mais de três mil alunos que ajudou a formar possibilitou a João Paulo Gomes se colocar no lugar do outro e a tomar decisões eficientes. “O principal atributo da liderança é dar as melhores condições para que o time jogue. Talento precisa de liberdade. Uma equipe boa, quando estimulada, reconhecida e em condições adequadas, gera bons resultados”, afirma.

Técnico: Jorge Sampaoli (Argentina)
Empresário: Quem se candidata?

Sampaoli é um dos mais imprevisíveis líderes da Copa. Tecnicamente é bastante admirado, tem rigor, originalidade e um temperamento que não chega a ser explosivo, mas está longe da serenidade. É do tipo que não pensa duas vezes: age. Fazendo a analogia com o mundo corporativo, pode ser considerado aquele líder criativo que sabe sacudir o ambiente e tirar as pessoas da zona de conforto. Sobre um empresário pernambucano que se encaixasse no perfil... Até encontramos alguns, mas a rivalidade no mundo do futebol não permitiu que eles fossem aqui representados. Alguém se candidata?



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.