Perfil Sobrancelha Design é única rede do Nordeste entre as top 50 do Brasil Alisson Ramalho é empreendedor desde os 16 anos e hoje comanda a rede de franquias

Por: Kauê Diniz

Publicado em: 13/05/2018 15:00 Atualizado em: 14/05/2018 09:30

Nos próximos cinco anos, Alisson imagina a SD presente em todos os continentes. Foto: Shilton Araujo/Esp.DP (Foto: Shilton Araujo/Esp.DP)
Nos próximos cinco anos, Alisson imagina a SD presente em todos os continentes. Foto: Shilton Araujo/Esp.DP
O franchising pulsa nas veias de Alisson Ramalho no mesmo ritmo acelerado que os números de expansão e faturamento da sua empresa: o Grupo Sobrancelhas Design, especializado no serviço de tratamento e embelezamento para sobrancelhas. Um negócio que, em cinco anos, multiplicou-se e hoje está presente nos Estados Unidos (seis lojas), países da América Central - ao todo com 420 franquias, incluindo as unidades brasileiras - e vai abrir as primeiras portas na Europa, no segundo semestre, por Portugal, chegando com dez lojas. No exterior, elas levam o nome Eyebrow Design, já que a palavra sobrancelha não “venderia” o negócio de imediato.  Não à toa a SD figura como a única franquia do Nordeste no top 50 das maiores do país no ranking da Associação Brasileira de Franchising (ABF) e projeta, para 2018, um faturamento de R$ 170 milhões somente nas lojas brasileiras.

Se o caminho da SD para chegar às cabeças do mercado parece ter sido curto, a trilha seguida por Alisson o fez carregar na bagagem uma vasta experiência de empreendedorismo. Aos 41 anos, ele recorda muito bem quando começou, aos 16, com a Target Representação. Vendia, na época, confecção masculina e femina em Brasília. 
O gosto pelos negócios vem de berço. Os pais (José Antônio Ramalho e Valda Luzia) sempre foram envolvidos no empreendedorismo. “Meu pai foi co-autor da Lei de Franchising, do deputado federal Magalhães Teixeira, e minha mãe, a primeira distribuidora e franqueada do Boticário, em 1977”.

Era difícil então não seguir a mesma trajetória, aliás, cheia de paradas. Nasceu no Rio Grande Sul, com 1 ano foi morar em Brasília e, há 12 anos, vive no Recife. Chegou aqui quando trabalhava na rede de escola profissionalizante Microlins, onde permaneceu por oito anos (se transformou em um dos principais sócios master do projeto até ser vendido, em 2010), para ajudar a empresa em sua expansão pelo Nordeste. Foi ficando, conheceu sua esposa e sócia, Liziane Lopes, e hoje já se considera um pernambucano.

Foi da insistência da esposa que nasceu o negócio que lhe dá mais satisfação até hoje: o Sobrancelhas Design. “Há oito anos, minha esposa, que é dessa área de moda e beleza, já vinha sinalizando para a oportunidade nesse segmento de sobrancelhas. Foram dois anos e meio de insistência dela. Dizia que mulher cuidava da sobrancelha como se preocupava com o batom. Não sabia que era um mercado tão emergente”, confessa. Daí para frente, o casal se aprofundou em pesquisas de público, mercado e fez viagens internacionais para conhecer experiências.

Para dar o pontapé inicial no desafio, em 2013, somaramse ao projeto Marcos e Fernanda Barriviera, também sócios e com experiências anteriores em franchising. “Eles gostaram desse modelo de trabalho e estruturamos os pilares da Sobrancelhas Design. Conseguimos criar uma sinergia, que às vezes não é fácil nesse mundo dos negócios, no qual cada um desenvolve seu trabalho, através das potencialidades, de forma complementar ao outro. Todos se apoiam, somamos forças e multiplicamos os lucros”, comenta.

Além de serviços, SD tem linha de produtos próprios. Foto: Sobrancelhas Design/Divulgacao (Foto: Sobrancelhas Design/Divulgacao)
Além de serviços, SD tem linha de produtos próprios. Foto: Sobrancelhas Design/Divulgacao
Dupla cidadania
“A empresa nasceu simultaneamente no Recife e em Fortaleza, onde moram os sócios”, conta Alisson. A primeira loja na capital pernambucana foi na Rua Barão de Souza Leão, em Boa Viagem. Já a estreia no segmento de franquias ocorreu ainda em 2013, em Brasília.

Em 2015, Alisson abriu um braço do grupo: a SD Make Up, uma linha de maquiagem desenvolvida pela empresa. Além de uma coleção específica de 12 produtos para sobrancelhas, produz batons, sombras, corretivos, pós, entre outros produtos. Tudo é produzido e desenvolvido na fábrica localizada no município de Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza “São 80 produtos ao todo. Essa indústria vem desenvolvendo produtos com materiais muito exclusivos dos nossos projetos”, explica Alisson, que gera, indiretamente, cinco mil empregos. 

Aposta em crescimento mundial

Os planos futuros de Alisson Ramalho para o Sobrancelhas Design são ousados. Nos próximos cinco anos, a meta é chegar a 800 lojas e com inserção em todos os continentes do planeta. “Isso já está ocorrendo”, sentencia o empresário, garantindo que hoje sua indústria tem a capacidade de abastecer até mil unidades. O otimismo é de quem comanda a quinta marca brasileira de franquia com maior exposição internacional, segundo estudo da Fundação Dom Cabral de 2017.

Os números do negócio no exterior também colaboram. A melhor operação está na América Central, onde fatura, em média por mês, R$ 1,3 milhão, com as franquias da Costa Rica e El Salvador.

O foco, no entanto, não é somente o mercado internacional. A SD projeta uma forte expansão no Brasil e o crescimento deve ser puxado pelas operações em shopping. Hoje, 78% delas são de rua. “Esse gráfico vai mudar, porque ele vem evoluindo para shopping. Estamos performando muito bem nesse formato. O faturamento é superior, em média, em cerca de 38% à unidade de rua. Mas operamos as duas tipologias em grande harmonia. Mas a ideia é entrar em todos os shoppings do país. Hoje temos 71 contratos de shopping comercializados. Em operação, 54”, comenta Alisson, que, depois de passar por tantos negócios se encontrou realmente no segmento de beleza.

“É uma questão de sucesso íntimo. Toda a minha vida foi voltada para o franchising. Já fiz 68 cursos de varejo e vendas. Mas a SD proporcionou onde eu queria chegar. Levar minha história para dentro do negócio que acredito. Chega uma hora que o dinheiro para de fazer a diferença e sentido. Você quer compartilhar o sucesso dos outros”.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.