• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Recuperação Fiscal Temer negocia com governo do RS para concluir regime de recuperação fiscal A recuperação fiscal no estado consistiria em uma suspensão temporária do pagamento da dívida do Rio Grande do Sul com a União

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 13/03/2018 15:05 Atualizado em:

Temer recebe o governador do Rio Grande do Sul, no Palácio da Alvorada. Foto: Marcos Corrêa/PR
Temer recebe o governador do Rio Grande do Sul, no Palácio da Alvorada. Foto: Marcos Corrêa/PR
O Rio Grande do Sul está em negociações finais para fechar os termos de compromisso ao regime de recuperação fiscal com a União. Em reunião na manhã desta terça-feira (13), o presidente Michel Temer e o governador do estado, José Ivo Sartori (MDB), acompanhados de ministros, secretários e deputados federais da bancada do MDB-RS, discutiram as condições para que a unidade federativa conclua o pré-acordo de adesão.

A recuperação fiscal no estado consistiria em uma suspensão temporária do pagamento da dívida do Rio Grande do Sul com a União. Em troca disso, serão necessárias algumas garantias, como o controle de despesas de pessoal e privatizações de estatais sul-riograndenses.

Os termos para a conclusão do regime de recuperação fiscal já estão em negociação desde o ano passado. Em dezembro, Temer e Sartori assinaram um protocolo de acordo. Resta, agora, “criar condições”, como disse o governador nesta terça, após a reunião com o chefe do Executivo federal. 
 
O gestor estadual, no entanto, evitou firmar um prazo para a assinatura do acordo. “Estamos próximos, vamos dizer, de criar as condições para o pré-acordo celebrado entre o governo federal e o estado do Rio Grande do Sul”, ponderou Sartori. Para esta quarta-feira (14), técnicos do Tesouro Nacional e da Secretaria de Fazenda do Rio Grande do Sul vão se reunir para dar continuidade aos trâmites restantes. Resta, segundo o governador, “uma boa conversa” e a “superação de alguns entraves” para concluir as tratativas.  


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.