• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
consumo Intenção de consumo das famílias cresce 2,3% em janeiro ante dezembro, diz CNC Apesar do avanço, a CNC destacou em nota que a leitura do ICF ainda se encontra abaixo da "zona de indiferença"

Por: AE

Publicado em: 17/01/2018 10:11 Atualizado em:

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
As famílias brasileiras começaram o ano mais propensas a gastar, conforme o indicador Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O ICF registrou 83,6 pontos em janeiro de 2018, alta de 9,7% em relação a igual período do ano passado, informou a CNC nesta quarta-feira, 17. Ante dezembro de 2017, a alta foi de 2,3%. 

Apesar do avanço, a CNC destacou em nota que a leitura do ICF ainda se encontra abaixo da "zona de indiferença", de 100 pontos. O resultado abaixo dos 100 pontos ainda indica uma recuperação lenta do otimismo das famílias. 

"Os consumidores seguem melhorando suas avaliações sobre a economia, mas o nível de endividamento das famílias, principalmente o daquelas com menor poder aquisitivo, leva à cautela nos gastos, atuando como um fator restritivo ao consumo" diz, na nota, a assessora econômica da CNC, Juliana Serapio. 

Conforme a CNC, único componente do ICF acima da zona de indiferença, o Emprego Atual registrou 109,6 pontos em janeiro, o maior valor desde julho de 2015. O subíndice avançou 0,3% em relação a dezembro de 2017 e 4% na comparação com janeiro de 2017. 

"O porcentual de famílias que se sentem mais seguras em relação ao emprego atual é de 33,4% ante 33,1% em dezembro", diz a nota da CNC.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.