• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Vendas do varejo ampliado sobem 0,20% em julho ante junho, revela IBGE Na comparação com julho de 2016, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 5,7% em julho de 2017

Por: AE

Publicado em: 12/09/2017 09:40 Atualizado em:

O resultado veio bem melhor que a mediana das estimativas do mercado financeiro. Foto: AgÊncia Brasil
O resultado veio bem melhor que a mediana das estimativas do mercado financeiro. Foto: AgÊncia Brasil


As vendas do varejo ampliado, que incluem as atividades de material de construção e de veículos, subiram 0,20% em julho ante junho, na série com ajuste sazonal. O resultado veio bem melhor que a mediana das estimativas do mercado financeiro, calculada em -1,30%, e ficou dentro do intervalo das previsões dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde um recuo de 2,50% a um avanço de 1,20%.

Na comparação com julho de 2016, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 5,7% em julho de 2017. O resultado também superou a mediana das estimativas. Nesse confronto, as projeções variavam de uma expansão de 1,50% a 6,33%, com mediana de 3,85%.

As vendas do comércio varejista ampliado acumularam crescimento de 1,1% no ano e redução de 2,8% em 12 meses. Os dados foram divulgados nesta terça-feira, 12, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Revisões

O IBGE também revisou o resultado das vendas no varejo em junho ante maio, de uma alta de 1,2% para uma expansão de 0,9%. As vendas do comércio varejista ficaram estáveis em julho ante junho. No varejo ampliado também houve revisão no resultado de junho ante maio, que saiu de avanço de 2,5% para aumento de 2 3%.

Média móvel trimestral

O índice de média móvel trimestral das vendas do comércio varejista restrito teve aumento 0,4% em julho, segundo informou o IBGE. No varejo ampliado, o índice de média móvel trimestral das vendas aumentou 0,8% em julho.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.