• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Indicação Paulo Sérgio Neves de Souza ocupará cargo de diretor de Fiscalização do BC A nomeação ao cargo passou pela vistoria do presidente da República

Por: AE

Publicado em: 11/08/2017 11:38 Atualizado em:

Foto: Thiago Melo/Flickr
Foto: Thiago Melo/Flickr


O Banco Central informou nesta sexta-feira, 11, que Paulo Sérgio Neves de Souza, que desde agosto de 2015 ocupa a chefia do Departamento de Supervisão Bancária, passará a ocupar o cargo de diretor de Fiscalização, no lugar de Anthero de Moraes Meirelles.

O BC informou ainda que Maurício Costa de Moura, que desde 2015 vinha ocupando o cargo de Chefe de Gabinete do presidente da instituição, ocupará o cargo de diretor de Administração do BC, no lugar de Luiz Edson Feltrim. 

Servidor de carreira, Souza está no BC desde 1998, já tendo passado, em diferentes funções, pelo Desup, pelo Departamento de Gestão Estratégica, Integração e Suporte da Fiscalização (Degef) e, mais recentemente, novamente pelo Desup. Ele é bacharel em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) e tem MBA Executivo na área de Risco pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi)/Universidade de São Paulo (USP). 

De acordo com o BC, Anthero também saiu a pedido da Diretoria Colegiada, após dez anos. Ele ocupou as diretorias de Administração (2007 a 2011), Regulação (fevereiro a abril de 2015) e Fiscalização (2011 a 2017). 

Já Feltrim deixará o cargo após 5 anos na Diretoria Colegiada, onde ocupou as diretorias de Relacionamento Institucional e Cidadania (2012 a 2016) e de Administração (desde 2015), e após 43 anos no Banco Central.

Também servidor de carreira, Moura trabalha no BC desde 2003, já tendo passado, em diversas funções, pelo Departamento de Supervisão de Bancos e Conglomerados Bancários (Desup), pelo Departamento de Monitoramento do Sistema Financeiro (Desig), pela Diretoria de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução (Diorf) e, mais recentemente, pela chefia de gabinete.

Ele é bacharel em Administração pela Universidade da Amazônia (Unama), tem MBA Executivo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo (ESPM-SP) e mestrado em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

Os nomes de Moura e Souza ainda serão analisados pelo Senado Federal.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.