• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Salário Servidores de Jaboatão terão reajuste e antecipação do 13º salário Prefeitura anunciou ontem a decisão de aumentar os vencimentos dos servidores públicos em 4%

Por: Thatiana Pimentel

Publicado em: 18/06/2017 11:38 Atualizado em:

Os servidores municipais de Jaboatão dos Guararapes irão receber, simultaneamente em junho, um aumento na remuneração e a primeira parcela do 13º salário. O prefeito Anderson Ferreira (PR) fez os anúncios na tarde desta sexta-feira e afirmou que no próximo dia 23 sairá a primeira parcela do 13º. Já no dia 30, serão pagos os salários de junho, com o reajuste de 4% nos vencimentos dos servidores efetivos ativos e inativos. Com isso, haverá um impacto financeiro de R$ 64,1 milhões na economia do município. Ao todo, o município tem cerca de 2,5 mil servidores, sendo cerca de 900 concursados, mil cargos comissionados e 500 temporários, sendo que cargos comissionados e profissionais contratados temporariamente não terão aumento.

Os servidores receberão o percentual de 4% em junho e o retroativo referente a maio, mês da data-base (data destinada a correção salarial e a discussão e revisão das condições de trabalho fixadas em acordo, convenção ou dissídio coletivo), em julho. Os professores do município, por sua vez, receberão, também em julho, o retroativo referente aos meses de abril e maio, uma vez que a categoria tem data-base em abril.  “Estamos dando um reajuste salarial dentro das possibilidades do município”, reforça Anderson Ferreira.

“Nestes seis meses, a nossa gestão conseguiu trabalhar com a máquina enxuta e utilizou os recursos dentro do que era prioridade. Fizemos os cálculos e concluímos que podemos antecipar metade do 13º salário aos nossos servidores para que possam aproveitar bem o São João”, completa o prefeito da cidade. Vale ressaltar que a folha de Jaboatão dos Guararapes, hoje, atinge 48,44% das Receitas Correntes Líquidas  (RCL) do município (somatório das receitas tributárias  referentes a contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias e de serviços).

Segundo a assessoria de Comunicação da cidade, após o reajuste, esse percentual passará para 49,38% do orçamento. Logo, o município encontra-se no limite de alerta. Isso ocorre quando a despesa com pessoal  fica entre 48,6% e 51,29% da Receita Corrente Líquida. Para esse caso, não há vedações ou punições ao gestor. O propósito é chamar a atenção.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.