• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Internacional Bill Gates permanece como o homem mais rico do mundo A fortuna no cofundador da Microsoft está avaliada em 86 bilhões de dólares

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 20/03/2017 15:14 Atualizado em: 20/03/2017 15:21

Gates, que iniciou a Microsoft aos 19 anos, abandonou os estudos no segundo ano da Universidade de Harvard. Foto: Mark Graham/AFP Photo
Gates, que iniciou a Microsoft aos 19 anos, abandonou os estudos no segundo ano da Universidade de Harvard. Foto: Mark Graham/AFP Photo

O americano Bill Gates, cofundador da Microsoft, ainda é o homem mais rico do mundo, anunciou nesta segunda-feira a revista americana Forbes.

William Henry Gates III, 61 anos, aparece como líder da classificação pelo quarto ano consecutivo - e pelo 18º ano dos últimos 22 -, com uma fortuna pessoal avaliada em 86 bilhões de dólares.

Gates, que iniciou a Microsoft aos 19 anos, abandonou os estudos no segundo ano da Universidade de Harvard. Atualmente possui apenas cerca de 2,5% do capital da empresa que fundou ao lado de Paul Allen em 1975.

O segundo colocado no ranking é um grande amigo de Bill Gates, o investidor americano Warren Buffett, com um patrimônio avaliado em 75,6 bilhões de dólares.

O guru das finanças, que fez sua fortuna à frente da holding Berkshire Hathaway, retornou ao segundo lugar.

Jeff Bezzos em 3º, Trump 544º


Logo depois aparece o presidente e fundador da gigante da internet Amazon, Jeff Bezos.

Aos 53 anos, Bezos possui quase 17% do capital de seu grupo, que não para de diversificar-se e atualmente vale mais de 400 bilhões de dólares em capitalização.

Estimulado pela euforia da Bolsa de Nova York e por um crescimento constante, a ação da Amazon subiu e isto aumentou a fortuna pessoal de Jeff Bezos em 61% em apenas um ano, para alcançar o total de US$ 72,8 bilhões.

O espanhol Amancio Ortega, fundador da empresa têxtil Inditex e da principal marca do grupo, Zara, caiu do segundo lugar para o quarto lugar na lista da Forbes.

O empresário de 80 anos tem uma fortuna estimada em 71,3 bilhões de dólares.

Outro avanço impressionante é o do presidente e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, que com apenas 32 anos aparece em quinto lugar, com um patrimônio de US$ 56 bilhões.

O mexicano Carlos Slim, do setor de telecomunicações e que já foi o homem mais rico do mundo, caiu para o sexto lugar com uma fortuna de 54,5 bilhões de dólares. Esta é a primeira vez que ele fica fora do Top 5 em 12 anos.

Mark Zuckerberg, Jeff Bezos e os cofundadores de outro gigante da internet, Google, Larry Page e Sergey Brin (ambos de 43 anos), são os únicos entre os 20 primeiros da classificação com menos de 60 anos.

Mas a lista conta com muitos jovens. O cofundador e presidente da empresa de pagamentos Stripe, John Collison (26 anos), é o mais jovem bilionário que não herdou a fortuna, com 1,1 bilhão de dólares.

Ele é poucas semanas mais jovem que Evan Spiegel, cofundador e diretor geral da rede social Snapchat, que acaba de ser introduzida na Bolsa. Aos 26 anos, o jovem empresário tem um patrimônio de US$ 4 bilhões.

Entre os bilionários da antiga economia, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aparece na 544ª posição, com uma fortuna de 3,5 bilhões de dólares.

O magnata do setor imobiliário criticou diversas vezes a avaliação de seu patrimônio por parte da Forbes porque considera que não reflete o valor da marca Trump.

Em 2017, o número de bilionários subiu 13% na comparação com o ano passado, com 2.043 pessoas, um recorde. O patrimônio do grupo aumentou 18% e representa 7,67 trilhões de dólares.

Os Estados Unidos permanecem como o país com o maior número de bilionários em dólares, com 565, à frente da China (319, aos quais podem ser adicionados 67 de Hong Kong), Alemanha (114) e Índia (101).

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.