• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Carnaval No Distrito Federal, carnaval deve gerar R$ 500 mil para economia A expectativa do Governo do Distrito Federal é que os blocos de rua arrastem cerca 2 milhões de foliões

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 17/02/2017 15:59 Atualizado em: 17/02/2017 16:06

Ao todo, 10 mil militares farão a segurança dos carnavalesco e 559 bombeiros estarão distribuídos em 97 carros. Foto: Breno Fortes/CB/D.A Press
Ao todo, 10 mil militares farão a segurança dos carnavalesco e 559 bombeiros estarão distribuídos em 97 carros. Foto: Breno Fortes/CB/D.A Press

Os blocos de rua devem arrastar 2 milhões de foliões para as ruas do Distrito Federal. Essa é a expectativa do Governo do Distrito Federal (GDF) que, na tarde desta sexta-feira (17/2), anunciou a estrutura de segurança e planejamento para os dias de carnaval. Ao todo, serão 208 eventos oficiais que já começam com o pré-carnaval deste sábado (17/2). Espera-se um giro de R$ 500 mil na economia com as festividades.

Ao todo, 10 mil militares farão a segurança dos carnavalescos. Os policiais civis também vão trabalhar em regime de plantão. Vão funcionar em regime 24 horas quatro delegacias na área central: a 1ª DP (Asa Sul). 5ª DP (Setor Central), Delegacia da Criança e do Adolescente e Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam). As unidades das regiões administrativas que funcionam neste período vão continuar com o horário normal.

Quem precisar de atendimento médico também vai ter assistência do Corpo de Bombeiros. Serão 559 militares distribuídos em 97 veículos. O transporte público também terá alteração. Os ônibus vão circular conforme a previsão dos blocos. Os coletivos ficarão de prontidão no estacionamento do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha e sairão conforme a demanda.

Já os vagões do metrô vão circular em horário normal: das 6h às 23h30 de segunda a sábado e das 7h às 19h30 aos domingos e feriados.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.