• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Negócios EcoBike Courier chega ao Recife para serviço de entrega sustentável por bicicletas O empreendimento chega ao Recife em forma de franquia com investimentos de cerca de R$ 100 mil. A sede física será instalada na Rua General Edson Amâncio Ramalho, nº 87, em Boa Viagem

Por: Augusto Freitas

Publicado em: 12/01/2016 15:10 Atualizado em: 21/01/2016 08:46

Serviço começará a operação com três ciclistas locais já treinados, mas a meta é chegar a 20 profissionais em dois anos. Foto: Guilherme Zawa
Serviço começará a operação com três ciclistas locais já treinados, mas a meta é chegar a 20 profissionais em dois anos. Foto: Guilherme Zawa

Apesar de oferecer uma malha cicloviária de apenas 36 quilômetros, o Recife apresenta um potencial para o mercado de entregas realizadas por bicicletas. No mapa da capital pernambucana, são 11 rotas divididas em oito ciclofaixas, uma compartilhada e duas ciclovias. Pensando no segmento a ser explorado, uma nova empresa do serviço vai aportar na cidade. É a paranaense EcoBike Courier, especializada na entrega express realizada por ciclistas específicos, cuja unidade será a primeira na Região Nordeste.

O empreendimento chega ao Recife em forma de franquia (com estrutura pronta) e investimentos de cerca de R$ 100 mil. A sede física será instalada na Rua General Edson Amâncio Ramalho, nº 87, em Boa Viagem, na Zona Sul. A previsão é de que a empresa comece a funcionar, de acordo com Ricardo Rogo, responsável pela unidade na região, nos próximos 15 dias com uma área de abrangência bastante ampla. O serviço começará a operação com três ciclistas locais já treinados, mas a meta é chegar a 20 profissionais em dois anos. Saiba mais informações no endereço www.ecobikecourier.com.br.

Segundo Rogo, a EcoBike Courier surge no mercado recifense sem concorrentes, considerando a estrutura do negócio. Mas como o setor apresenta um nicho a ser explorado, a EcoBike terá pela frente o desafio de atuar ao lado da EcoLivery, talvez a empresa pioneira no quesito entregas por ciclistas no Recife, desde que o segmento de bicicletas começou a ganhar força nos últimos quatro ou cinco anos. A EcoLivery fica no Rosarinho e, apesar de estar na Zona Norte, atende cerca de 45 bairros localizados em todas as zonas da cidade.

“Não vamos realizar simples entregas, vamos resolver problemas para micro e pequenas empresas e pessoas com um serviço padronizado em todo o Brasil. A ideia é criar parcerias com floriculturas, pizzarias, empresas de e-commerce, entre outras, oferecendo um serviço que pode custar atá 50% menos em relação às empresas de logística que utilizam transportes de produtos e mercadorias com carros ou motocicletas”, explica Rogo. “Será um serviço inteligente e rápido para as pessoas, como pedir uma comida, pagar um conta em um banco, colher assinatura de um documento em algum órgão ou local, entre outros”, completa.

Mercado e serviços
A chegada da EcoBike Courier coincidirá com o crescente mercado de “magrelas” no Brasil e o fortalecimento de campanhas pela diminuição do uso de veículos e redução nos níveis de poluição. Segundo dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), o nível de emissão de poluentes de motos, por exemplo, pode chegar a até seis vezes mais do que o dos carros. Atualmente, o Brasil possui uma frota nacional de mais de 70 milhões de bicicletas. O país é o quarto maior produtor mundial, com cerca de 4 milhões de unidades fabricadas todos os anos.

De acordo com Ricardo, a EcoBike Courier vai oferecer três modalidades no serviço de entrega: bike fixo (para empresas), com custo mensal entre R$ 2,5 mil e R$ 2,7 mil, corrida avulsa, a partir de R$ 18, e campanha, onde o cliente possui um projeto e precisa de uma solução em logística urbana. Neste último tipo, é negociável com o interessado e depende de itens diferenciados no serviço de entrega sustentável. Rogo reforça que, além do transporte, a EcoBike Courier fará a armazenagem e a separação das mercadorias. “Armazenar e separar produtos eleva o custo do serviço nas empresas comuns de logística”, pontua.

Ele destaca que a empresa atuará respeitando todas as regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), onde as bicicletas e produtos serão acompanhados, em tempo integral, via Global Positioning System (GPS). Os ciclistas, pela experiência e treinamento, não ficarão restritos às ciclovias e ciclofaixas. “A preferência é por usá-las, mas todo o treinamento dos ciclistas fará com que eles busquem caminhos variados, seguros e fugindo dos engarrafamentos. O terreno nivelado do Recife e as temporadas de chuva bem definidas também vão ajudar na operação”, diz Rogo. Em relação à área de atuação, Ricardo Rogo informou que a EcoBike Courier terá um raio de entrega de 15 quilômetros. 

Economia e poluição
Fundada em 2011, a empresa já está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Curitiba, Porto Alegre e Cascavel. O objetivo é expandir em 85 unidades até o ano de 2019. Além do benefício que apresenta sobre as motos no quesito ambiental, por dispensar a utilização de combustíveis e evitar a liberação de outros poluentes, as bicicletas são um meio de transporte mais viável também, quando se pensa em custos, como valor do veículo e combustível.

Em pouco mais de cinco anos, a empresa conta que já realizou mais de 250 mil entregas só na cidade de Curitiba e os seus ciclistas já pedalaram o equivalente a seis voltas ao mundo em entregas, ressaltou Ricardo. Os números também mostram que mais de 17 toneladas de gás carbônico deixaram de ir para a atmosfera. Em 2012, ela foi eleita uma das três organizações mais sustentáveis do Brasil pelo Prêmio Greenbest 2012.

Atualmente, o portfólio de clientes da EcoBike Courier conta com empresas como TNT, O Boticário, HCor, BRMalls, Amil, Panvel, Sesc, Seguros Unimed e mais outros 100 clientes. Com o know how adquirido em Curitiba, a empresa conta com bikers distribuídos em pontos estratégicos de cada região, que pedalam em média 80 km/dia e ainda proporcionam o benefício da redução nos custos do serviço, quando comparado aos tradicionais.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.