• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Internacional » UE deve decidir sobre novas sanções contra Rússia

Agência Estado

Publicação: 02/09/2014 08:57 Atualização:

A União Europeia deve tomar uma decisão sobre novas sanções contra a Rússia na sexta-feira, disse a ministra de Relações Exteriores da Itália e nova chefe de política externa da UE, Federica Mogherini.

Falando em uma coletiva de imprensa no Parlamento Europeu, Mogherini afirmou que o trabalho sobre o novo pacote de sanções começou na segunda-feira. Ela também destacou que a Comissão Europeia vá apresentar opções até quarta-feira. "E na sexta-feira uma decisão será adotada", declarou.

As sanções devem reforçar as medidas tomadas em julho para atingir os setores de energia, defesa e finanças da Rússia. Autoridades disseram na segunda-feira que os detalhes ainda estão sendo analisados. A Rússia já avisou que vai retaliar quaisquer novas medidas punitivas.

Em uma cúpula no sábado, os líderes da UE pediram que a Rússia retire suas tropas da Ucrânia e contenha o fluxo de armas e combatentes através de sua fronteira com o leste da Ucrânia, onde rebeldes pró-Moscou enfrentam as forças ucranianas.

A Rússia disse que não enviou tropas para a Ucrânia e pediu que Kiev negocie com os rebeldes.

Mogherini foi escolhida pelos líderes da UE no sábado e tomará posse como próxima chefe de política externa no final de outubro. Para a dirigente, a situação no leste da Ucrânia "está ficando cada vez mais dramática". "Nós estamos falando de uma agressão", disse ela a jornalistas. "Eu acho que nós precisamos responder na forma mais forte possível."

Nos últimos dias, as tensões entre Ucrânia, Rússia e países ocidentais têm aumentado. Segundo informação do jornal italiano La Repubblica, Vladimir Putin teria afirmado que poderia tomar a capital Kiev "em duas semanas". A frase teria sido dita ao líder europeu José Manuel Barroso. Contudo, o Kremlin já negou a declaração, que foi publicada "fora do contexto, com um significado totalmente diferente".

Energia

Ainda nesta terça terça-feira, o chefe de energia da União Europeia, Günther Oettinger, divulgou um comunicado no qual alega que poderão ser realizadas em meados de setembro negociações sobre o impasse do gás entre Rússia e Ucrânia, mas a data e o local ainda não foram definidos.

Oettinger afirmou que haverá uma reunião técnica entre a UE e a Rússia em Bruxelas em 4 de setembro com o objetivo de "analisar os números relativos à segurança da oferta no próximo inverno". O dirigente se reunirá em 8 de setembro com o ministro da Energia ucraniano, Yuri Prodan, disse Oettinger.

"É após esta reunião que vamos chegar a um acordo sobre uma data e um local para as próximas conversações trilaterais de gás, que sejam convenientes para os três lados. Isto poderia ocorrer em meados de setembro", disse em comunicado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.