• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pesquisa » Desemprego diminui na Região Metropolitana do Recife em julho

Rosa Falcão

Publicação: 27/08/2014 10:37 Atualização: 27/08/2014 15:20

O desemprego recuou de 12,9% em junho para 12,5% em julho na Região Metropolitana de Recife (RMR). O conjunto de desempregados foi estimado em 235 mil pessoas, 9 mil a menos em relação ao mês anterior. De acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) divulgada nesta quarta-feira (27) pelo Dieese/Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo (STQE), este resultado foi motivado pela saída de 12 mil pessoas da força de trabalho e pela eliminação de 2 mil vagas.

A taxa de desemprego do conjunto das regiões não foi divulgado porque os dados de Belo Horizonte não estão concluídos. Em julho, o nível de ocupação na RMR manteve-se estável (-0,1%). O contingente de ocupados foi estimado em 1.642 mil trabalhadores, 2 mil a menos se comparado a junho.

Dos quatro setores de atividades analisados, a indústria de transformação criou 8 mil novos postos de trabalho e o setor de serviços gerou 4 mil empregos. Houve redução de 4 mil ocupações na construção civil e de 12 mil no comércio e reparação de veículos.

De acordo com o nível de ocupação, a PED registrou o aumento de 5 mil vagas com carteira assinada e a diminuição de 2 mil ocupações sem carteira. O setor públicou contratou 4 mil trabalhadores. Foram eliminados 3 mil ocupações de empregados domésticos entre junho e julho. Os autônomos encolheram 4 mil na RMR.

A renda dos ocupados caiu 1,2%, passando de R$ 1.241 para R$ 1.226 entre maio e junho. No ano, a queda foi de 5,0% para os ocupados e de 5,5% para os assalariados. Os trabalhadores da indústria tiveram ganho salarial de 1,6% no mês e de 4,3% no ano.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.