• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Energia » Pernambuco oferece Suape como opção do setor industrial de energia eólica

Publicação: 26/08/2014 21:24 Atualização: 26/08/2014 21:56

O polo eólico do Complexo Industrial Portuário de Suape será pela terceira vez um dos destaques da Brazil Wind Power (BWP) 2014, a maior feira do setor da América Latina, que começou nesta terça (26) e segue até a próxima quinta-feira (28), no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro.

No evento, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente de Suape, Márcio Stefanni Monteiro, e seus executivos poderão expor aos players da cadeia eólica as vantagens de se instalar no Complexo, que hoje abriga quatro indústrias do setor, com investimentos que somam quase R$ 500 milhões e geram quase 2 mil empregos diretos.

Situado a 50 quilômetros do Recife, Suape possui 105 empresas em operação, divididas em dez polos – sendo o eólico o mais recente deles – responsáveis por 25 mil postos de trabalho.

"O mercado continua demandante de energias renováveis e temo um polo recente de eólica instalado em Suape, mas já consolidado para, muito em breve, estar com parques de completa estrutura do setor, inclusive com centro de operações e de manuteção", destacou o secretário.

No estande de 64 metros quadrados de Suape na feira, que estará aberto para reuniões durante todos os dias, os executivos e empresários do ramo eólico poderão saber da localização central do Complexo em relação às áreas com grande potencial de ventos, como os estados da Bahia, do Rio Grande do Norte, do Ceará e de Pernambuco.

Há também o benefício da infraestrutura de transporte das peças de grande porte do setor (pás, torres, turbinas e flanges – espécie de anéis conectores da torre com o aerogerador) conectando as vias internas do complexo ao porto e às principais rodovias da Região Nordeste. Suape é, ainda, o primeiro porto brasileiro integrante da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica). O setor eólico no Brasil conta hoje com 181 usinas instaladas que juntas têm capacidade de gerar 4,5 gigawatts (GW) médios de energia limpa.

Com o detalhamento das vantagens, a administração de Suape espera atrair novos negócios para Pernambuco.  "No último mês, iniciamos a terraplenagem da Iraeta, fábrica do grupo espanhol Gonvarri voltada para a produção de flanges. Assim, em breve ocorrerá em Suape a montagem completa dos equipamentos eólicos, com torre, pás, aerogerador e flanges. Queremos atrair mais indústrias, por isso estamos na Brazil Wind Power, feira onde são apresentadas as últimas políticas na área, os avanços tecnológicos e as estratégias do setor no nosso País", comentou Monteiro. Em sua quinta edição, a BWP possui cerca de 200 expositores e mais de 2 mil participantes de diversos locais do País e do exterior.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.