• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Reforma irregular » Vigilância Sanitária interdita por tempo indeterminado McDonald's do Parque Amorim

Diario de Pernambuco

Publicação: 25/08/2014 14:41 Atualização: 25/08/2014 21:05

Reforma na McDonald's, segundo a Visa, estava pondo em risco a saúde dos consumidores (Sesau Recife/Divulgação)
Reforma na McDonald's, segundo a Visa, estava pondo em risco a saúde dos consumidores
Uma das lanchonetes mais movimentadas da Zona Norte do Recife, a McDonald’s localizada na Avenida Agamenon Magalhães, vizinha ao Clube Português do Recife, está fechada por tempo indeterminado. Na manhã desta segunda-feira (25), fiscais da Vigilância Sanitária (Visa) do Recife interditaram o estabelecimento após uma vistoria que constatou condições de funcionamento em desacordo com as exigências sanitárias para comercialização de alimentos.

De acordo com a Visa, a interdição foi necessária por que a unidade passa, atualmente, por uma ampla reforma estrutural e não tem condições de funcionamento em função do acúmulo de sujeira e lixo (área externa). A inspeção ocorreu após várias denúncias de consumidores à Visa. Além da suspensão das atividades, a McDonald’s responderá a um processo administrativo (risco à saúde pública) e poderá receber uma multa que varia entre R$ 40 e R$ 400 mil.

Segundo Adeilza Ferraz, chefe de fiscalização da Visa, a unidade não poderia funcionar até que a reforma fosse concluída para evitar riscos aos consumidores. “A reforma é muito grande e inclui a construção de uma parede na área interna e reparos no teto e piso. Há modificações dentro da loja, atrás da área de manipulação de alimentos, e o exterior também passa por modificações, com muito lixo acumulado. Tudo isso põe em risco a saúde dos consumidores”, explicou.

A chefe de fiscalização destacou, ainda, que a supervisão da loja foi questionada sobre o funcionamento diante das condições encontradas, pois havia uma dúvida se o comércio de alimentos estava ocorrendo normalmente. “Tanto na loja quanto no serviço de drive-thru a venda dos produtos estava ocorrendo, pondo em risco a saúde dos consumidores. A supervisão alegou que não sabia que a reforma teria de ser avisada à Visa. Diante do quadro, as atividades ficarão suspensas até que a reforma seja concluída e após uma nova inspeção da Vigilância”, completou.

A reportagem do Diario entrou em contato com a assessoria de comunicação da McDonald’s para saber as razões da reforma e uma resposta a respeito da interdição da unidade. A empresa limitou-se a dizer que "está verificando o ocorrido e entrará em contato com o órgão competente".

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Amanda Mesquita
As pessoas suportam comer lixo mas ñ estar arrodeado dele. Né? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.