• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ferrovias seriam uma opção

Publicação: 09/08/2014 10:02 Atualização: 09/08/2014 10:20

Outra queixa das empresas de transporte de cargas de Pernambuco, que encarece muito o preço final dos fretes, é a falta de ferrovias no país. A logística do Brasil ainda não entrou nos trilhos. A promessa da Transnordestina só está 21% concretizada e, por isso, o transporte rodoviário, que deveria ser acionado nas pontas das entregas, acaba sendo a única solução para o transporte de produtos entre os estados brasileiros, principalmente no Nordeste.

Segundo cálculo da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), entre março de 2013 e março deste ano, verificou-se aumento do custo de 7,85% nas operações. O óleo teve variação de 17,27% nas bombas. O reajuste salarial de motorista e ajudantes (10,2%) e despesas com pneus (12,7%) e manutenção (6,87%). Todos eles serão reduzidos com a instalação dos 700 quilômetros de ferrovia, prevista para setembro de 2016.

“Em vez de fazer mais viagens, pegando os produtos de uma estação até a outra, estamos presos a rotas de três mil quilômetros para trazer mercadorias de São Paulo. Isso nos torna alvo de furtos, dos buracos nas estradas e do cansaço da equipe, o que encarece em até 30% as operações”, detalha Antônio Jacarandá, do Setcep.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.