• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Crise » Juiz ameaça punir Argentina por desacato no litígio contra fundos

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 08/08/2014 21:56 Atualização: 08/08/2014 22:01

Daniel Pollack chega a tribunal americano, em 8 de agosto de 2014. Foto: © AFP/STAN HONDA (Daniel Pollack chega a tribunal americano, em 8 de agosto de 2014. Foto: © AFP/STAN HONDA)
Daniel Pollack chega a tribunal americano, em 8 de agosto de 2014. Foto: © AFP/STAN HONDA
O juiz federal americano Thomas Griesa advertiu nesta sexta-feira a Argentina que vai declará-la em "desacato" se o governo continuar dando declarações "falsas e enganosas" em relação ao litígio com os fundos especulativos, que têm uma sentença favorável e que provocaram a moratória parcial do país.

Griesa se referiu aos avisos legais publicados pela Argentina na quinta-feira nos jornais americanos New York Times e Wall Street Journal em que informava sobre a situação atual aos credores da dívida reestruturada em 2005 e 2010 e que não puderam receber o pagamento bloqueado por Griesa.

"Na quinta-feira, 7 de agosto, foi publicado no New York Times e no Wall Street Journal um documento de duas páginas com o título 'aviso legal'. Este chamado aviso legal é falso e enganoso", disse o magistrado em uma audiência em um tribunal de Manhattan.

"O tribunal alerta novamente para as novas declarações falsas e enganosas da República Argentina e considera que essa advertência será entendida. Se não for, será necessário considerar desacato ao tribunal", afirmou o advogado que representa a Argentina, Jonathan Blackman.

Griesa não mencionou a decisão do governo argentino de acionar os Estados Unidos na Corte Internacional de Justiça em Haia. Para a Argentina, os EUA permitiram violações à sua soberania e imunidades no caso.

O juiz decidiu a favor dos fundos especulativos para que cobrem 1,33 bilhão de dólares em títulos argentinos em moratória desde 2001, e ordenou que o pagamento seja feito simultaneamente ao vencimento da dívida reestruturada por Buenos Aires em 2005 e 2010.

No dia 30 de julho, a Argentina entrou em moratória parcial por não poder efetuar o pagamento dos jutos desses títulos renegociados, já que Griesa mantém bloqueados 539 milhões de dólares enviados pelo governo argentino Bank of New York.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.