• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Negociação sobre contratos » Reunião de GM e Sindicato dos Metalúrgicos termina sem acordo

Agência Estado

Publicação: 01/08/2014 18:00 Atualização:

Terminou sem acordo a segunda reunião entre representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e a General Motors (GM) nesta sexta-feira (1º) na tentativa de evitar a suspensão de contratos de trabalho (lay-off) no complexo industrial da companhia na cidade do Vale do Paraíba, com 5,2 mil funcionários. Uma nova reunião irá ocorrer na próxima semana provavelmente quarta-feira, 06, ou sexta-feira, 08.

O sindicato segue contrário ao lay-off e cobra da montadora a garantia de estabilidade no emprego, como prevê um acordo assinado entre a GM e os trabalhadores em 28 de janeiro de 2013. O acordo garante, segundo os sindicalistas, o nível de emprego até dezembro de 2014 nas unidades da GM em São José dos Campos.

O último lay-off realizado pela montadora na cidade paulista, encerrado em março de 2013, terminou com 598 demissões. Além de cobrar da GM a estabilidade de emprego, o sindicato pediu, em carta enviada à presidente Dilma Rousseff, uma medida provisória proibindo demissões em empresas beneficiadas por incentivos fiscais.

Dados apresentados pelos sindicalistas apontam que desde 2011 a renúncia fiscal com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o setor automotivo foi de R$ 13 bilhões. "Estamos começando um processo de resistência. O setor automotivo não está em crise, não houve queda de produção na fábrica de São José dos Campos e não há motivos para lay-off nem demissões", disse o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.