• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fiscalização » TCU vê superfaturamento em trechos da ferrovia norte-sul

Agência Estado

Publicação: 19/07/2014 12:44 Atualização:

Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) constatou mais uma série de irregularidades na ferrovia Norte-Sul. Entre elas, superfaturamento, liquidação suspeita de despesa, fiscalização e supervisão deficiente e projeto de engenharia desatualizado, entre outras.

No Lote 12 da Norte-Sul, entre os municípios de Aguiarnópolis e Palmas, no Estado de Tocantins, foi confirmado um superfaturamento de R$ 37,3 milhões em obras tocadas pela empreiteira SPA Engenharia. O contrato firmado em 2007 tem valor global de R$ 299,6 milhões. Depois de vários aditivos, foi a R$ 372,7 milhões.

Numa primeira avaliação, o TCU já havia apontado superfaturamento de R$ 69,2 milhões. Depois de ouvir os argumentos da SPA, o tribunal revisou os a conta, mas considerou superfaturamento de R$ 37,3 milhões.

Como as obras já foram 100% executadas e o valor total foi pago, o TCU determinou que seja instalado um processo especial de tomada de contas para ressarcir os cofres da Valec, estatal responsável pela obra.

Pendências. Em um segundo processo, o tribunal analisou outros cinco lotes. Neles, também foram identificados superfaturamentos, com pagamento por serviços não executados e preços excessivos frente aos do mercado. O TCU determinou a instauração de processos por lote para quantificar os débitos e identificar os responsáveis.

O Estado procurou a SPA, mas a empresa informou que não tinha porta-voz disponível para comentar o assunto. Por meio de nota, a Valec afirmou que não foi ainda notificada oficialmente pelo TCU e que os apontamentos “dizem respeito aos gestores antigos da Valec”. A estatal também afirmou que as decisões não afetam as obras, “uma vez que já estão concluídas e os trechos, em operação”.

Recentemente, a Valec informou que concluiu um primeiro trecho de 855 km de extensão da Norte-Sul, que liga as cidades de Palmas (TO) e Anápolis (GO). A operação da malha tem previsão de ser licitada nos próximos meses. Em auditorias realizadas pelo TCU neste traçado, foram identificados erros que elevaram o custo da obra em R$ 430 milhões.

Atualmente, a Norte-Sul só opera no extremo Norte, um traçado de 719 km de extensão que liga Palmas a Açailândia, no Maranhão. A malha é utilizada pela mineradora Vale. Do lado Sul da ferrovia, que vai ligar Anápolis (GO) a Estrela D'Oeste, as empreiteiras aguardam a chegada dos trilhos para tocar as obras.

Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Edmar Brasil
Esse Tribunal é formado por FANTOCHES e sem poder de polícia, não pode quebrar o sigilo bancário ou telefônico de um político ladrão. Os absurdos que são gerados nas sessões sigilosas do Pleno é de arrepiar a cabeleira de Dr. Barbosa. É um dos cinco itens que me fazem sentir vergonha de ser brasilei | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.