• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Acordos comerciais » Brasil e China assinam 32 atos em cerimônia em Brasília

Agência Estado

Publicação: 17/07/2014 17:42 Atualização:

A visita do presidente da China, Xi Jinping, ao Brasil foi marcada por uma cerimônia no Palácio do Planalto em que foram assinados 32 atos, abrangendo uma série de áreas, como aviação civil, infraestrutura, educação e energia. Na solenidade, foram assinados os contratos de venda de 60 aeronaves da Embraer para empresas chinesas.

A Eletrobras e Furnas firmaram acordo de cooperação estratégica com o Grupo de Três Gargantas e a CWEI Brasil. "O acordo dá sequência ao memorando de entendimento de cooperação entre as partes, assinado em maio do ano corrente, e deve servir de moldura institucional para incremento da cooperação entre as partes", informou o governo brasileiro.

De acordo com o Planalto, o acordo enfoca a licitação para construção da usina hidrelétrica do rio Tapajós. Ainda na área de energia, a Eletrobras celebrou acordo de cooperação com a State Grid Corporation of China para a ordem de serviço sobre construção de linha de transmissão de ultra alta tensão de Belo Monte.

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e o Ministério do Comércio chinês, por sua vez, montaram um plano de trabalho de estatística de mercadorias, que estabelece diretrizes para um grupo de "harmonização de estatísticas de comércio". Durante a solenidade, foi assinado um memorando de entendimento de cooperação entre a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e a China Overseas Development Association (Coda) para estimular investimentos chineses no Brasil.

Computação
O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, por sua vez, assinou protocolo de intenção com a empresa de tecnologia de informação e comunicação Huawei sobre cooperação de computação em nuvem. Segundo o governo brasileiro, "o instrumento visa a incrementar os investimentos em tecnologia da informação da Huawei no Brasil, em particular nas áreas de processamento de grande massa de dados, computação em nuvem e segurança".

Já a Secretaria de Aviação Civil e a Administração Nacional de Aviação Civil do governo chinês firmaram acordo para cooperação nas áreas de infraestrutura aeroviária, transporte aéreo, navegação área, combustíveis ambientais e sustentáveis, entre outras áreas.

Infraestrutura
Os governos brasileiros e chinês assinaram memorando de entendimento para cooperação no setor de infraestrutura entre o BNDES e o Banco de Desenvolvimento da China. De acordo com o governo brasileiro, o memorando trata de cooperação no setor de infraestrutura, com foco em projetos no Brasil e na América Latina.

Já a Vale e o Banco da China (BOC) firmaram um memorando de entendimento para cooperação em arranjos de financiamento globais. De acordo com o Planalto, o memorando prevê financiamento do BOC para a Vale e terá validade de três anos. Segundo as autoridades brasileiras, esse acordo estabelece base para extensão de linhas de crédito do Eximbank à Vale, "para apoiar a aquisição ou locação, direta ou indiretamente, de equipamentos e embarcações de empresas chinesas".

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil e o Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, por sua vez, assinaram acordo que prevê a facilitação da emissão de vistos de negócios para cidadãos dos dois países.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.