• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brics » Presidente chinês diz que parceria Brasil-China é "paradigma da cooperação Sul-Sul"

Agência O Globo

Publicação: 16/07/2014 17:39 Atualização:

Num longo discurso em sessão do Congresso, o presidente da China, Xi Jinping, disse que a parceria entre Brasil e China é a representação da grande cooperação Sul-Sul e já transcendeu o grau de relação bilateral para um nível global. Ele disse que as relações cresceram muito nos últimos 40 anos. O presidente chinês ainda comemorou a reunião dos Brics, afirmando que foi uma "reunião exitosa". Mas ele deu alguns recados: disse que a China quer duplicar em 2020 o PIB e a renda per capita na base de 2010 e que cada país tem modelo próprio de desenvolvimento. O objetivo da China, segundo ele, é se tornar neste século um país socialista, moderno, próspero, poderoso, democrático, civilizado e harmonioso.

Na questão da internet e do acesso global aos dados, ele disse que as Nações têm direito de "defender a sua própria segurança informática".

Ele disse ainda que o Brasil e a China devem sempre ampliar o seu papel no plano internacional, através de organismos como G-20, ONU, OMC e os Brics. O presidente chinês ainda surpreendeu ao fazer citações de Juscelino Kubitschek, Oscar Niemeyer e Paulo Coelho. E ainda citou a novela "Escrava Isaura", como grande sucesso entre a população chinesa. Citando o ex-presidente JK, ele disse que "Brasília é a manifestação inequívoca de fé na capacidade de realização dos brasileiros".

"As relações entre China e Brasil, influentes gigantes em desenvolvimento e países promissores de economia emergente, já transcenderam a vertente bilateral e têm, cada vez mais, projeção global. A China tem sido o maior parceiro comercial do Brasil por cinco anos consecutivos. E o Brasil é o maior parceiro comercial e importante destino de investimento chinês na América Latina e Caribe por longo período. Devemos tomar o 40o aniversário das nossas relações diplomáticas como um novo ponto de partida para (...) o avanço da nossa Parceria Estratégica Global num nível mais alto, mais abrangente e palco mais extenso" disse o presidente chinês.

Em seguida, ele citou um ditado comum nos dois países. "Cada um sabe onde o sapato aperta. Também existe no Brasil provérbio semelhante. Não há panaceia que cura tudo, nem há modelo de desenvolvimento que serve para todos os países. Devemos dar apoio mutuamente aos caminhos de desenvolvimento apropriados à nossa realidade", disse ele, acrescentando: "A China e o Brasil testemunham o crescente desenvolvimento do relacionamento bilateral, que se classifica como paradigma da cooperação Sul-Sul."

Xi Jinping disse ainda que os dois países precisam reforçar sua participação internacional para promover a justiça internacional. E, neste momento, falou da internet.

"No mundo de hoje, o desenvolvimento da internet formula novos desafios à soberania, segurança e aos interesses dos desenvolvimento dos países, os quais têm que ser enfrentados com seriedade. Embora a internet seja altamente globalizada, permanecem invioláveis os diretos e interesses soberanos na área da informática de qualquer país. As tecnologias da internet não podem ser usadas para violar a soberania informática", disse Xi Jinping. Ele também disse que "não é aceitável que um ou alguns países fiquem seguros e outros não, para não dizer a chamada segurança absoluta de um país à custa da segurança de outros".

Ele ressaltou que as relações China-América Latina e Caribe datam do século XVI. E disse que a China trabalha para ser, efetivamente, um "país socialista moderno, soberano, poderoso e pacífico".

"O povo chinês está lutando pela concretização do sonho chinês. Para a China, o desenvolvimento é a solução-chave para todos os seus problemas. E culminar, em meados do presente século, a transformação do nosso país num país socialista, moderno, próspero, poderoso, democrático, civilizado e harmonioso", afirmou. O presidente chinês foi muito aplaudido, principalmente quando fez as citações de personagens brasileiros.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.