• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Reformas » Índia projeta crescimento de 7% a 8% no PIB

Agência Estado

Publicação: 10/07/2014 09:43 Atualização:

O novo governo da Índia anunciou um orçamento com foco em reformas, de modo a promover a manufatura e a infraestrutura, ao mesmo tempo em que amplia a base tributária e revisa subsídios populistas.

O ministro de Finanças Arun Jaitley revelou na apresentação do orçamento a intenção de alcançar um crescimento sustentável de 7% a 8% nos próximos três ou quatro anos. No último ano fiscal, a economia cresceu 4,7%.

Jaitley afirmou que o governo do primeiro-ministro Narendra Modi irá manter um déficit orçamentário de 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano fiscal, que termina em março do próximo ano. Para o próximo ano fiscal, o objetivo é reduzir o déficit para 3,6%, de modo a chegar até 3,0% em março de 2017. Anteriormente, o ministro anunciou que haveria mudanças nos subsídios, tornando-os "mais seletivos", mas até então ele não forneceu detalhes.

O ministro também anunciou um novo limite para o investimento estrangeiro direto nas indústrias de defesa e de seguros, que passará a ser de 49%, ante 26% anteriormente. O governo também venderá participação em bancos estatais, disse.

Jaitley ainda anunciou que irá detalhar as diferenças estatais na implementação do imposto sobre bens e serviços neste ano, mas reforçou que não fará nenhuma mudança retroativa na legislação tributária e prometeu "um regime tributário estável e previsível", o que era uma demanda de investidores domésticos e estrangeiros. O governo montará um painel para revisar casos antigos. A apresentação do ministro no Parlamento está temporariamente interrompida e deve retornar em breve.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.