• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Artesanato » A Fenearte é dominada pelas mulheres Entre os corredores e nos boxes, predominância de artesãs e compradoras é evidente. Feira segue até o próximo dia 12 no Centro de Convenções

Thatiana Pimentel

Publicação: 05/07/2014 13:40 Atualização: 05/07/2014 13:38

Chitara Monteiro chega a gastar R$ 4 mil durante a Fenearte. Ela compra inclusive para as irmãs e tias. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press
Chitara Monteiro chega a gastar R$ 4 mil durante a Fenearte. Ela compra inclusive para as irmãs e tias. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press
A 15ª edição da Fenearte, que começou na última quarta-feira (2) e segue até o próximo dia 12, no Centro de Convenções, já confirmou em seus primeiros dias uma realidade cada vez mais evidente: a feira é das mulheres. Por todos os lados elas dominam o cenário, seja nos boxes de vendas ou nos 30 corredores de visitação. Os números da edição passada já mostravam a predominância feminina. Em 2013, dos 310 mil frequentadores, 86% eram mulheres. Entre os artesãos, a porcentagem cai para 70% do total de cinco mil expositores mas, ainda assim, a diferença entre gêneros continua grande. A Fenearte é delas.

“O percentual de público e artesãs femininas não era tão grande nos primeiros anos do evento. Hoje, as mulheres ganham de forma esmagadora. Elas são cada vez mais atraídas pelo perfil dos produtos comercializados na feira. A maioria são itens femininos ou voltados para a casa, além das bijuterias e produtos infantis”, explica Patrícia Lessa, coordenadora da Fenearte.  Segundo ela, além do perfil dos produtos, a delicadeza e os detalhes dos trabalhos artesanais também atraem o público feminino.

Para Rosa Maria Galindo, artesã de Pesqueira que expõe rendas de renascença há dez anos no evento, mesmo quando os homens frequentam a feira, eles são sempre acompanhados por mulheres. “O poder de decisão é delas. Por isso, sempre foco nelas. Trago umas 300 peças e vendo tudo. Vestidos e batas são maioria, mas também temos muitas toalhas de mesa e roupa de bebê. Além disso, sempre trago minhas peças mais caras, que são os vestidos de noiva.  Ficam em torno de R$ 5 mil e são um sucesso”, completa.

Lilian Ribeiro diz que o estande de sandálias é voltado especificamente para mulheres. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press
Lilian Ribeiro diz que o estande de sandálias é voltado especificamente para mulheres. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press
Lilian Ribeiro, da marca Coliseu de sandálias, também usa essa estratégia. “Meu estande  é voltado para as mulheres. Faço estampas específicas nas sandálias para agradar a todas. As com estampa de oncinha têm maior saída”, ressalta. Cada peça sai por R$ 25. As infantis são R$ 20. “O bom é que as mulheres sempre levam mais de um par. Sempre querem presentear alguém da família”, completa.

Este é o caso de Chitara Monteiro, que chega a gastar R$ 4 mil nas edições da feira. “Antes de vir eu pergunto para minhas irmãs e tias que estão em outros estados se elas querem alguma coisa. Eu compro para todo mundo e depois eles me pagam.”

Para quem quiser conferir, os ingressos desta edição serão R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira) durante a semana e R$ 6 (meia) e R$ 12 (inteira) na sexta-feira, sábado e domingo. O acesso ao estacionamento do Centro de Convenções ocorrerá apenas pela Avenida Agamenon Magalhães, enquanto a saída será feita pela Avenida Professor Andrade Bezerra. Estarão disponíveis 1,3 mil vagas e mais 500 na Fábrica Tacaruna.

Outro ponto de apoio para chegar à feira serão as vans gratuitas que saem do estacionamento do Shopping Tacaruna com intervalos de 15 minutos. De segunda-feira à quinta-feira, a Fenearte funcionará das 14h às 22h. Nas sextas-feiras, sábados e domingos, das 10h às 22h.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.