• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Habitação » Dilma lança terceira etapa do Minha Casa, Minha Vida nesta quinta-feira

Agência Brasil

Publicação: 02/07/2014 22:40 Atualização:

A presidente Dilma Rousseff lança nesta quinta-feira (3) a terceira etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida, que tem por meta a contratação, a partir de 2015, de 3 milhões de novas unidades habitacionais. O lançamento estava previsto para o mês de junho, segundo anúncio feito após a presidenta se encontrar com representantes da construção civil e ministros ligados à área.

A cerimônia ocorre durante entrega simultânea de mais de 5 mil moradias da segunda etapa do programa, que terá a presença de Dilma e de ministros em 11 cidades. Ao todo, serão entregues 5.460 casas em sete estados. A presidenta entrega, às 9h30, unidades habitacionais no Residencial Paranoá Parque, a 20 quilômetros do centro de Brasília.

Segundo Dilma, na primeira etapa do programa foram construídas 1 milhão de moradias e, na segunda etapa, que está em vigor, a meta é chegar a 2,75 milhões de casas até o fim deste ano. A terceira etapa do programa seguirá a mesma metodologia das anteriores, segundo a presidenta Dilma, com consulta às empresas, movimentos sociais e estados.

As cidades que participarão do evento, com participação de ministros, são: Curitiba – Henrique Paim (Educação); Duque de Caxias (RJ) – Gilberto Occhi (Cidades); Santo André (SP) -  Miriam Belchior (Planejamento, Orçamento e Gestão); Joinvile (SC) - Ideli Salvatti (Secretaria de Direitos Humanos); Belford Roxo (RJ) - Tereza Campello (Desenvolvimento Social e Combate à Fome); Betim (MG) - Clelio Campolina (Ciência, Tecnologia e Inovação); São Vicente (SP) - Arthur Chioro (Saúde); Governador Valadares (MG) - Eleonora Meiecucci (Secretaria de Políticas para as Mulheres); Juazeiro do Norte (CE) - Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário); e Jequié (BA) - César Borges (Secretaria de Portos).

O Minha Casa, Minha Vida financia moradias para famílias com renda até R$ 5 mil por mês. As condições de financiamento variam de acordo com a renda familiar. Para famílias com renda mensal até R$ 1.600 a prestação é 5% da renda. Para famílias que ganham até R$ 3.275, o programa dá um subsídio que pode chegar a R$ 25 mil. Para as famílias com ganhos mensais entre R$ 3.275 e R$ 5 mil, o benefício é uma taxa de juros mais baixa do que a dos financiamentos imobiliários tradicionais.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.