• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Nova interdição » Após fiscalização, Vigilância Sanitária interdita supermercado KD Alimentos, no Ibura

Augusto Freitas

Publicação: 01/07/2014 10:39 Atualização: 01/07/2014 15:52

A Vigilância Sanitária do Recife (Visa) interditou, na manhã desta terça-feira (1º), o supermercado KD Alimentos, localizado em frente ao núcleo da Polícia Militar (PM) na UR-02, Ibura, Zona Sul do Recife. Segundo informações do órgão, que recebeu o apoio do Procon-PE, Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro-PE), Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e Delegacia do Consumidor, a interdição preventiva por quatro dias ocorreu após várias denúncias de clientes do estabelecimento.

Na inspeção, que começou no início da manhã e ainda está ocorrendo, os fiscais encontraram várias irregularidades sanitárias e estruturais. De acordo com a equipe técnica, o local apresentou vestígios de roedores, baratas, fezes de gato, temperatura de refrigeração inadequeda e muitos alimentos vencidos e sem prazo de validade. Cerca de 1,2 mil quilos de alimentos impróprios para o consumo foram apreendidas, sendo necessária a utilização de um caminhão compactador para recolher a mercadoria estragada.

Além das irregularidades sanitárias, o depósito do supermercado continha muita sujeira e inúmeros alimentos misturados, de vários tipos, o que é proibido pela legislação. Também foi constatado pela equipe técnica que o local apresentava a fiação da rede elétrica exposta, o que se configurou como um risco iminente de incêndio no supermercado. O supermercado, não se pronunciou sobre a interdição, vai responder processo administrativo e pode receber multas de até R$ 400 mil pelas infrações. A administração tem 15 dias para apresentar a defesa.

De acordo com a gerente da Vigilância Sanitária, Adeilza Ferraz, a situação do estabelecimento é crítica. “O local não tem higiene alguma, encontramos fezes de ratos e gatos, além de insetos e um mau cheiro insuportável. Encontramos também uma situação de risco iminente de incêndio por causa de uma fiação exposta”, comentou Adeilza.

“Encontramos os freezers com temperatura totalmente irregular, os iogurtes quase na temperatura ambiente e os produtos que deveriam estar congelados estavam descongelados. No depósito havia queijo sem procedência e carne armazenada no chão. Além disso, o mercadinho não tem licença da Adagro-PE”, completou.

Até o momento, de acordo com um levantamento realizado pelo Diario desde que as operações foram iniciadas, no mês de março, 39 operações foram realizadas em estabelecimentos varejistas, de todos os portes, no Grande Recife (Recife, Camaragibe, Cabo de Santo Agostinho e Olinda), com 28 interdições totais, sete parciais e quatro notificações/autuações.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.