• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Negócios » De olho nos turistas, empresários aliam futebol e festas juninas

Agência Sebrae de Notícias - ASN

Publicação: 30/06/2014 14:23 Atualização:

A disputa no calendário deste ano entre as festas juninas e a Copa do Mundo vem fazendo com que os tradicionais festivos de São João se adaptem à temática do futebol que domina o Brasil a cada quatro anos. Sob a supervisão do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), pequenas empresas que têm nas festividades de junho o momento de maior faturamento no ano decidiram substituir a variação de cores das bandeirolas, panos de chita e cenografia típicas das quadrilhas, pelo verde e amarelo e adereços típicos do futebol nas festas espalhadas por todo o país.

Por meio de programas como o Sebrae 2014, que estimula os pequenos negócios a aproveitarem a Copa no Brasil para ampliarem seus mercados, diversos empreendimentos – principalmente no Nordeste, onde tradição junina é mais forte – conseguiram aumentar a produção e, consequentemente, ampliar seus lucros. “O aumento do fluxo de turistas deve proporcionar um crescimento na demanda para alguns setores. Ao se prepararem para esse momento, os empresários estarão melhorando também a sua competitividade e produtividade. Entendemos que essas empresas que se prepararam, terão melhores condições de, após o Mundial, aumentar sua participação de mercado e faturamento”, observa o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Situada em Salvador, a empresa Loygus For Export, indústria de confecção voltada ao segmento promocional, fez uma jogada decisiva ao levar para dentro da empresa a temática da Copa. No mês passado, ela começou a produzir trajes típicos de forró em cores verde e amarelo. Segundo o empresário José Loyola de Andrade Neto, 39, a previsão é fabricar 100 mil peças, 10% a mais em relação ao mesmo período do ano passado. “Não tenho dúvidas de que a Copa do Mundo impulsionou as nossas vendas. Por causa da Copa, meu faturamento será 30% maior”, comemora.

José Loyola se preparou para viver esse momento de expansão ao apostar em capacitação e cursos do Sebrae. Ele fez parte do Sebrae 2014 e de treinamentos em moda e modelagem oferecidos pelo Sebraetec – soluções de tecnologia e inovação aos pequenos negócios como diferencial competitivo. O programa atua em temas como, qualidade, produtividade, design, tecnologias da informação e comunicação. A consultoria prevê subsídios até 80% do investimento feito pela empresa e acompanhamento constante para assegurar melhores resultados. “O meu gol mais bonito foi investir no estudo e nas consultorias do Sebrae. Não podia perder essa oportunidade”, avalia Loyola.

De acordo com levantamento do Sebrae, a formalização de micro empreendedores individuais (MEI) – com renda anual de até R$ 60 mil – cresceu no setor de confecção e vestuário – o que não inclui roupas íntimas. Em Campina Grande (PB), o número de MEI no segmento saltou de 108 para 120 entre 2013 e 2014. Já o aumento do número de empresas formais entre 2010 e 2014 é 140%. Em Caruaru (PE), que disputa com a cidade paraibana o título de Maior São João do Mundo, a formalização no mesmo segmento também tem crescido: saindo de 118 no ano passado para 124 este ano.

Em Campina Grande, o restaurante Tábua de Carne já está com a receita pronta para fornecer a típica comida nordestina aos visitantes. O restaurante está desenvolvendo um prato diferenciado que será batizado com um nome inspirado no evento esportivo. Divaildo Bartolomeu, 67 anos, antecipou que está nos seus planos produzir cardápios nas cores verde e amarela e nos idiomas inglês e espanhol, além do português. “As festas de São João são uma oportunidade de negócio maravilhoso. E com a Copa do Mundo vamos conquistar o paladar de todos, estrangeiros e brasileiros”, atesta Divaildo, proprietário do Tábua de Carne.

A Paraíba não vai sediar nenhum jogo da Copa o Mundo, mas na Fazenda Casa de Cumpade a festa junina será verde e amarela em homenagem ao Brasil. O local será todo enfeitado com bandeirolas com as cores nacionais. Serão pendurados balões, bolas de futebol decorativas e haverá ainda um telão com transmissão dos jogos. Segundo João Wamberto Barreto, dono do espaço de 230 hectares, o Arraiá do Cumpade virou tradição. Para este ano, ele planeja servir refeições inspiradas na Copa do Mundo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.