• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

CTI-NE » Comissão de Turismo Integrado do Nordeste comemora 37 anos com histórico de êxitos

Publicação: 27/06/2014 08:00 Atualização: 26/06/2014 21:20

A 24ª edição da Brasil National Tourism Mart (BNTM 2015) já tem mês e local definidos. A feira de negócios para a promoção do turismo no Nordeste é considerada a maior da América Latina e deverá ocorrer em Fortaleza, Ceará, em abril do próximo ano. São esperados no evento representantes de mais de 22 países e uma movimentação financeira de mais de R$ 210 milhões. Este ano, a BNTM ocorreu no Centro de Conveções, em Pernambuco, e conseguiu um saldo de 1,5 mil participantes e mais de R$ 200 milhões em negócios. O sucesso da feira é um dos maiores trunfos da Fundação Comissão de Turismo Integrado do Nordeste (CTI-NE) que completa 37 anos nesta sexta-feira (27).

"A BNTM é um dos nossos maiores resultados. Ela é fruto de uma promoção conjunta e em bloco do Nordeste brasileiro e, a cada ano, a feira proporciona à região maior representatividade e competitividade no mercado de turismo nacional e internacional", afirma secretário-executivo da CTI Nordeste, Roberto Pereira. Segundo ele, a fundação trabalha como aglutinador e articular do turismo nos nove estados nordestinos (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe) e soma avanços dentro do setor. "Fomos nós que reivindicamos o Prodetur, maior programa de âmbito internacional para o trade de turismo, que proporcionou aos estados o desenvolvimento de infraestrutura, capacitação, promoção e recepção. Nós também trabalhamos para acabar com a concorrência desleal dentro da região. Antes, quando um estado conquistava um voo charter, por exemplo, não informava, era difícil até levantar os números. Hoje, os estados do Nordeste consequem promover uns aos outros", ressalta.

Para aproveitar a Copa do Mundo, a CTI realizou seminários com os empresários do setor conscientizando sobre os males do turismo sexual e sobre a possibilidade de roteiros conjuntos entre as cidades-sede e aquelas onde não têm jogos do Mundal. "Os resultados do nosso trabalho e de outros órgãos de turismo da região, assim como as secretarias estaduais e municipais são claros. Enquanto o turismo mundial vem crescendo razão de 4 a 5%, no Nordeste, temos um crescimento de 7%. A região também vem se destacando pelo turismo de negócios, que é mais cobiçado atualmente porque esse turista tem um gasto maior e é um segmento autosustentável", completa.

Roberto Pereita acredita que o próximo desafio da CTI será desenvolver o turismo de localidades, que é aquele onde cada município consegue oferecer o pacote completo de atrações aos seus visitantes, como por exemplo cultura, gastronomia, hospegadem e lazer. "Em Pernambuco, isso já é uma realidade. Temos bons exemplos em Olinda, Porto de Galinhas, Recife, Gravatá. Mas, em outros estados do Nordeste isso ainda precisa ser desenvolvido", completa. De acordo com ele, essa é uma orientação da Organização Mundial de Turismo (OMT), onde o CTI foi a primeira entidade brasileira a ser aceita como membro. "Queremos um turismo com maior inclusão social e mais comunitário", finaliza.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.