• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Custo da construção » Materiais, equipamentos e serviços pesaram no INCC-M

Agência Estado

Publicação: 25/06/2014 09:14 Atualização:

O Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M), apurado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), recuou, ao passar de variação de 1,37% em maio para 1,25% em junho. O grupo materiais equipamentos e serviços recuou para 0,37% em junho, após registrar alta de 0,47% em maio. Dentro deste índice, o item relativo a materiais e equipamentos subiu 0,38% neste mês, ante 0,50% no mês anterior, enquanto o referente a serviços teve elevação de 0,34% em junho, ante alta de 0,36% no mês passado.

Já o grupo mão de obra teve variação de 2,05% em junho, ante 2 20% no mês anterior. De acordo com a FGV, a taxa de variação do grupo mão de obra foi consequência dos reajustes salariais ocorridos em São Paulo e Brasília.

Entre as maiores influências de baixa do INCC-M de junho estão tábua de 3ª (de 0,14% para -0,64%), massa corrida para parede (de 0,72% para -0,15%), aluguel de máquinas e equipamentos (de 0 03% para -0,02%), taco/tábua corrida para assoalho (de 1,08% para -0,44%) e aduela e alizar de madeira (de 1,27% para -0 11%).

Já entre as maiores influências de alta estão ajudante especializado (de 2,01% para 2,25%), e, apesar da redução do ritmo de elevação, constam também servente (de 2,13% para 1,83%) pedreiro (de 2,26% para 2,17%), carpinteiro - fôrma, esquadria e telhado (de 2,60% para 2,03%) e engenheiro (de 1,93% para 1 77%).

O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.