• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mercado agrícola » União Europeia supera EUA como maior exportadora de alimentos

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 23/06/2014 18:00 Atualização: 23/06/2014 18:22

Bananas à venda em um mercado de Londres. Foto: © AFP/Carl Court (Bananas à venda em um mercado de Londres. Foto: © AFP/Carl Court)
Bananas à venda em um mercado de Londres. Foto: © AFP/Carl Court
A União Europeia ultrapassou os Estados Unidos tornado-se a maior exportadora de produtos agrícolas e alimentícios do mundo no ano passado, de acordo com o relatório sobre o mercado agrícola mundial divulgado pela Comissão Europeia nesta segunda-feira.

Impulsionados pelas vendas recordes para a China e outros mercados emergentes, em 2013 os 28 países da União Europeia venderam 120 bilhões de euros (163 bilhões de dólares) em produtos agroalimentares. O avanço é de 5,8%, e os cereais correspondem a dois terços deste salto.

Com um mercado de 500 milhões de pessoas, a União Europeia continua sendo o maior importador mundial de produtos agrícolas e alimentícios, embora o volume de importações tenha se mantido praticamente inalterado desde 2012, em 101,5 bilhões de euros.

Um quarto das importações chinesas veem dos Estados Unidos, mas a parcela da UE teve um crescimento de 9,1% em 2013, sobretudo nas vendas de extrato de malte, para a produção de cerveja, e de carne de porco.

Afetados pela seca, os Estados Unidos perderam a liderança das exportações, com as vendas de soja e algodão particularmente abaladas. Os preços mais baixos na China também prejudicaram as exportações americanas, fazendo com que o vizinho Canadá voltasse a ser seu principal destino.

Os produtos agrícolas na UE correspondem a mais de 9% do total de exportações do bloco, atrás de máquinas, produtos químicos e farmacêuticos.

A UE tornou-se exportadora líquida de bens agrícolas em 2010, e tem observado um crescimento do superávit no setor desde então.

O crescimento nas exportações acontece apesar da crise do euro, que tem prejudicado vários setores da economia europeia.  

As exportações da UE para o Japão cresceram significativamente com a valorização do euro frente ao yen desvalorizado.

A agricultura é um tema-chave nas negociações de livre comércio entre os EUA e a UE que devem ser concluídas até o final do ano. A perda na liderança das exportações será um ponto de discórdia para Washington.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.