• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Contas Públicas » Arrecadação de ICMS em Pernambuco sobe 141% e deixa cenário confortável

André Clemente - Diario de Pernambuco

Publicação: 19/06/2014 16:46 Atualização:

A arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), principal fonte da composição da receita pernambucana, cresceu 141% de 2006 para cá. Esse crescimento colaborou consideravelmente para o estado chegar a índices de endividamento saudáveis, inclusive em queda de 32% nos mesmos sete anos.

"A gestão que assumir as contas de Pernambuco terá muita tranquilidade na hora de assumir empréstimos porque a margem é confortável", destacou o secretário Décio Padilha (Fazenda). "Hoje, as operações de crédito não são o grande formador da receita do estado. O primeiro continua sendo o ICMS, seguido do FPE. O restante é IPVA, convênios e os empréstimos", garantiu.

A capacidade de endividamento do estado é de R$ 35,2 bilhões e hoje tem R$ 7,9 bilhões de dívida. Essa "saúde" atende metas e parâmetros determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que controla a gestão das contas principalmente de estados e municípios.

Segundo Padilha, o bom desempenho permitiu um crescimento considerável no volume de investimentos. "Reduzimos gastos para custear o funcionamento da máquina, também colaborou. Para se ter ideia, saímos de investimentos na ordem de R$ 690 milhões em 2006 para a previsão de investir R$ 3,7 bilhões até o fim deste ano", destacou. Trata-se de um crescimento de 440%.




Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.