• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Resultado » Contas do governo do estado estão no azul Superávit primário, cálculo que mede a diferença entre receitas e despesas, fechou o primeiro quadrimestre em R$ 407 milhões

André Clemente - Diario de Pernambuco

Publicação: 19/06/2014 14:40 Atualização:

Gastar menos do que se recebe é o primeiro passo para o sucesso na gestão das contas. Nesse quesito, Pernambuco parece estar lidando bem com a calculadora. O superávit, resultado positivo do cálculo básico que mede a diferença entre as receitas e as despesas, fechou positivo no primeiro quadrimestre de 2014 em R$ 407 milhões.

Já foi melhor. No mesmo período de 2013, esse saldo era de R$ 736,4 milhões. A redução desse montante representa uma variação negativa de 44%. E foi justificada assim pelo secretário da Fazenda, Décio Padilha: “As despesas subiram porque os investimentos foram mais altos”. Considerando a mesma base de cálculo, os investimentos de Pernambuco cresceram 52%.

O secretário apresentou os números da movimentação dos cofres estaduais em audiência pública na comissão de finanças da Assembleia Legislativa. Na apresentação, ele destacou que o que o governo do estado investe em educação, saúde e em todos os outros setores, por exemplo, entram nos cálculos como despesas. Já os valores das operações de crédito (empréstimos) não são consideradas no cálculo de receitas.

“Neste primeiro quadrimestre investimos muito em educação, vale destacar. Atingimos investimentos de 25,2% da receitas que vieram dos impostos em escolas técnicas e de ensino integral, por sinal”, pontuou. “Considerando que a legislação obriga o investimento mínimo de 25% por exercício (ano), estamos bem encaminhados no primeiro quadrimestre. Isso deixa um cenário montado para atingir facilmente os 28% investidos em educação e a futura gestão ter tranquilidade para aplicar 29% na qualidade do ensino ainda no primeiro semestre de 2015”, complementou o secretário.

Segundo Padilha, o alto índice no volume de investimentos tem deixado Pernambuco entre os principais estados que mais aplicam montantes em soluções que trazem bem-estar à população. Dados de 2013, colocam os R$ 3,7 bilhões investidos aqui abaixo apenas de São Paulo (R$ 12,25 bilhões), Rio de Janeiro (R$ 6,9 bilhões) e Minas Gerais (R$ 4,7 bilhões).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.