• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mais espera » Laudo da TelexFree só em 120 dias

André Clemente - Diario de Pernambuco

Publicação: 19/06/2014 14:59 Atualização: 19/06/2014 20:22

Divulgadores terão que esperar quatro meses por resultado da perícia das contas da Telexfree. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press (Divulgadores terão que esperar quatro meses por resultado da perícia das contas da Telexfree. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press)
Divulgadores terão que esperar quatro meses por resultado da perícia das contas da Telexfree. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press
Os divulgadores da Ympactus Comercial (TelexFree) ainda terão um longo caminho pela frente para ver a cor do dinheiro investido. A empresa contratada para realizar a perícia da contas da TelexFree pediu mais 120 dias de prazo para concluir os laudos.

"Fico chateado porque a pessoa que mais quer que isso acabe sou eu. Tem arbitrariedade acontecendo e essa perícia acabará com isso. Cabe a nós esperar", comentou Carlos Costa, diretor da TelexFree no Brasil, ao anunciar a informação. O prazo para entrega dos laudos era a última segunda-feira (16).

"Essa empresa, conceituada no segmento que atua, pediu mais quatro meses pra validar o trabalho depois de dois meses analisando a nossa empresa. Vale lembrar que a Receita Federal levou nove meses para fazer a auditoria e a conclusão foi que o nosso negócio não é irregular, não é ilícito", defendeu.

Durante o Plantão TelexFree, gravação publicada na página do Facebook, Costa destacou que a contratação da empresa que fará os relatórios contábeis é de responsabilidade da Justiça. O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), por sua vez, esclarece que a contratação é obrigação da TelexFree, decidida em segunda estância judicial.

A TelexFree possui as atividades bloqueadas há um ano, desde que decisão liminar de 18 de junho de 2013 apurou que o negócio se configurava como esquema de pirâmide financeira. A empresa teve dois dias para se defender, mas não obteve sucesso. No Brasil, mais de um milhão de pessoas aderiram ao negócio que movimentou estimados R$ 3 bilhões. 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.