• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Temperatura indequada » Vigilância Sanitária interdita açougue do supermercado Pão de Açúcar, no Espinheiro

Mariana Clarissa - Diario de Pernambuco

Publicação: 19/06/2014 11:22 Atualização: 19/06/2014 14:07

Foto: Bruna Monteiro Esp.DP/D.A Press/Arquivo
Foto: Bruna Monteiro Esp.DP/D.A Press/Arquivo
A rede varejista Pão de Açúcar foi alvo de uma nova interdição por falhas sanitárias. Equipes da Vigilância Sanitária do Recife (Visa) interditaram parcialmente, na noite de ontem (18), o açougue da unidade localizada na Avenida Rosa e Silva, no Espinheiro. O órgão explicou que o local foi fechado por mal acondicionamento dos insumos (temperatura inadequada). A multa neste tipo de infração pode varia de R$ 40 a R$ 400 mil, após processo administrativo. Foram apreendidos cerca de 7 kg alimentos congelados impróprios para o consumo, como lasanhas e hambúrgueres (descongelados).

Segundo a Visa, o frigorífico funcionava sem autorização da Agência de Defesa Agropecuária de Pernambuco (Adagro-PE) para manipulação de produtos de origem animal. Os técnicos constataram ainda que o local operava em precárias condições higiênico-sanitárias e o esgoto estava dando retorno na área do açougue. Havia também problemas estruturais, como vidro quebrado no expositor e câmara fria com ferrugem.
 
Esta não foi a primeira vez que a unidade do Espinheiro apresentou problemas. Em março, o supermercado havia sido interditado parcialmente, depois de que a fiscalização constatou que a temperatura dos equipamentos de refrigeração e congelamento do setor de almoço não estava nos padrões exigidos pela legislação sanitária. Na época, a fiscalização apreendeu e inutilizou 70 kg de alimentos impróprios para o consumo. O local foi reaberto no mesmo dia após nova inspeção sanitária.

“Houve uma interdição parcial do açougue no setor de carnes. O local não estava bem refrigerado comprometendo a qualidade dos alimentos e fica interditado até que eles se adequem”, explicou a gerente de fiscalização da Vigilância Sanitária, Adeilza Ferraz. Procurada pela reportagem do Diario, a rede Pão de Açúcar se pronunciou sobre a interdição parcial da loja através da assessoria de comunicação.

Em nota, a empresa informou que “pauta suas ações no respeito às leis vigentes e possui rigoroso procedimento para garantir a qualidade dos produtos comercializados em suas lojas”. O documento diz ainda que “todos os pontos levantados pela fiscalização já estão sendo corrigidos e a empresa está tomando as medidas necessárias para que o fato não volte a ocorrer”.

Operações

Desde o mês de março, a Vigilância Sanitária e outros órgãos de defesa do consumidor, como Procon-PE, Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE), Delegacia do Consumidor, Agência de Defesa Agropecuária de Pernambuco (Adagro-PE) e Instituto de Pesos e Medidas (Ipem-PE), realizaram 36 vistorias (levantamento do Diario) nos supermercados do Grande Recife, com 29 interdições totais, quatro parciais (contando esta última) e quatro notificações/autuações. Mais de dez toneladas de alimentos impróprios para o consumo foram confiscados pelos órgãos de fiscalização durantes as inspeções.

Plantão

Durante a Copa do Mundo e o ciclo junino, equipes formadas por 26 inspetores estarão de prontidão, para atender a qualquer denúncia. No caso dos surtos transmitidos por alimentos, a Vigilância Sanitária deverá proceder a coleta de alimentos para análise. As amostras serão encaminhadas para o Laboratório Municipal de Saúde Pública, que vai funcionar em regime de plantão de sobreaviso, para garantir transporte, armazenamento e processamento do material.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.