• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Atividades suspensas » Vigilância Sanitária do Recife interdita mercadinho no Arruda; Carrefour da Torre volta a abrir

Diario de Pernambuco

Publicação: 18/06/2014 10:17 Atualização:

A Vigilância Sanitária (Visa) do Recife interditou, na manhã de ontem (17), mais um supermercado por falhas sanitárias na cidade do Recife. Desta vez, o estabelecimento fechado por tempo indeterminado foi o Mercadinho Toda Hora, supermercado de pequeno porte localizado na Rua Zeferino Agra, no bairro do Arruda, Zona Norte. Após inspeção, o Distrito Sanitário (DS) II constatou que o local apresentava risco iminente à saúde pública por apresentar condições precárias de higiene.

Segundo a Visa, no local foi encontrada muita sujeira, presença de baratas e carnes sendo manipuladas sem licença daAgência de Defesa Agropecuária de Pernambuco (Adagro-PE). Também foram identificados alimentos de diferentes tipos misturados em freezers. A equipe foi ao local para verificar o cumprimento de um termo de notificação, expedido pela Visa, uma vez que o mercadinho já havia sido inspecionado anteriormente.

De acordo com o órgão, o local ficará fechado por tempo indeterminado, podendo ser desinterditado tão logo as exigências sejam cumpridas. O mercadinho responderá a um processo administrativo e pode ser multado em valor que pode variar entre R$ 40 e R$ 400 mil.

Desde o mês de março, a Vigilância Sanitária e outros órgãos de defesa do consumidor realizaram 35 vistorias (levantamento do Diario) nos supermercados do Grande Recife, com 29 interdições totais, três parciais e quatro notificações/autuações. Mais de dez toneladas de alimentos impróprios para o consumo foram confiscados pelos órgãos de fiscalização durantes as inspeções.

Carrefour da Torre

Também ontem, outra equipe da Visa Recife voltou ao Carrefour, no bairro da Torre, para desinterditar a loja, que passou seis dias fechadas desde a inspeção realizada no último dia 12. De acordo com a gerente da Visa Recife, Adeilza Ferraz, o estabelecimento cumpriu as exigências sanitárias necessárias para voltar a operar. “Eles conseguiram atender a todas as solicitações e terão dez dias para concluir um serviço que está sendo realizado no piso da loja. As câmaras polares estavam precisando de manutenção, pois estava ocorrendo o descongelamento. Para solucionar isso, eles contrataram contêineres para frios e congelados, deixando as câmaras desativadas”, explicou.

Ainda de acordo com Adeilza, a padaria apresentou as normas exigidas, com a limpeza geral no setor, e a temperatura encontrada nos frios e congelados está adequada. “Com a inspeção de hoje (ontem) constatamos que o risco iminente à saúde foi eliminado”, ressaltou. O estabelecimento continua respondendo a processo administrativo e será acompanhado pela equipe da Vigilância Sanitária.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.