• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Consultoria britânica » Para ingleses, Mundial traz benefícios até 2018

Agência Estado

Publicação: 13/06/2014 08:51 Atualização:

Um estudo da consultoria britânica Mintel prevê que a Copa do Mundo e a Olimpíada devem alavancar o comércio de bebidas, roupas e pacotes de turismo no Brasil pelo menos até 2018. O faturamento total dos setores ligados aos eventos e ao turismo deve somar R$ 639 bilhões em 2018, valor que representa crescimento nominal de 36% na comparação com o registrado no ano passado.

Mesmo com o ritmo moderado da economia brasileira visto nos últimos meses, a consultoria britânica prevê que o comércio vai sentir aumento nas vendas na esteira do mundial que começa hoje. "O ano de 2014 deve ser de compras moderadas no Brasil. No entanto, a Copa do Mundo provavelmente vai estimular o consumo supérfluo, como viagens de lazer e alimentos e bebidas para ocasiões especiais", diz estudo divulgado na capital britânica.

"A Copa é o início do prolongado período de três anos em que o Brasil estará no centro das atenções da mídia e isso parece que já está funcionando: consumidores apoiam a seleção e, ao mesmo tempo, isso começa a despertar um excitante interesse pelo Brasil como destino turístico e produtor de comida e bebida", diz o consultor de tendências da Mintel, Richard Cope.

Os efeitos da Copa, diz a consultoria, não se serão restritos às próximas semanas. Na indústria do turismo, por exemplo, a Mintel prevê que o faturamento crescerá 14% em 2014 e 9% em 2016, respectivamente anos da Copa e Olimpíada.

A consultoria prevê que o faturamento da indústria de pacotes turísticos saltará de R$ 44 bilhões no ano passado para R$ 64 bilhões em 2018, o que representa crescimento acumulado de 45%. "Após os eventos, é provável que haja uma desaceleração do setor que, por outro lado, estará mais bem preparado e desenvolvido para receber turistas", diz o relatório.

O segundo setor que deve apresentar o maior crescimento é o de bebidas alcoólicas. A Mintel espera que as vendas do setor saltarão de R$ 62 bilhões em 2013 para R$ 88 bilhões em 2018, uma alta de 42%. "Já em 2014, a Copa do Mundo vai gerar aumento no consumo de bebidas alcoólicas em casa e fora de casa", diz o estudo. Entre os demais setores beneficiados pelos eventos esportivos, a consultoria lista as bebidas não alcoólicas, roupas e acessórios e alimentação fora de casa.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.